sicnot

Perfil

País

Prisão preventiva para quatro suspeitos de tráfico de droga em Vila Nova de Milfontes

Quatro dos seis suspeitos de tráfico de droga detidos na quinta-feira em Vila Nova de Milfontes, concelho de Odemira, distrito de Beja, vão aguardar julgamento em prisão preventiva, disse hoje à agência Lusa fonte da GNR.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Steve Dipaola / Reuters

Segundo a mesma fonte, os seis homens foram submetidos na sexta-feira e hoje a primeiro interrogatório judicial na Instância Local de Odemira do Tribunal da Comarca de Beja, que decretou a quatro deles a medida de coação mais grave, ficando três a aguardar julgamento no Estabelecimento Prisional de Beja e outro no Estabelecimento Prisional de Silves.

Os outros dois suspeitos ficaram sujeitos a apresentações bissemanais como medida de coação.

Segundo o Comando Territorial de Beja da GNR, os suspeitos, cinco portugueses e um estrangeiro, com idades entre os 21 e os 33 anos, foram detidos na sequência de sete buscas domiciliárias, no âmbito de uma operação de combate ao tráfico e consumo de estupefacientes.

Nas buscas foi aprendida droga, nomeadamente 57 doses individuais de ecstasy, 76 de cocaína, 302 de haxixe, 40 de canábis e 285 sementes deste tipo de estupefaciente.

Foram também apreendidas três armas de fogo e várias munições, três armas brancas e quatro petardos, 20 telemóveis e 2.801 euros em numerário e vários objetos conotados e utilizados no tráfico, assim como uma viatura de alta cilindrada.

Também foram apreendidos, artigos normalmente utilizados em ações criminosas violentas tais como gorros e sinalizadores luminosos laser.

A operação foi desenvolvida pelo Comando Territorial de Beja da GNR, através das valências de investigação criminal, territorial e intervenção, reforçada por militares da Unidade de Intervenção da Guarda Nacional Republica.

A investigação deste caso já decorria há cerca de três meses.

Lusa

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Os Simpsons já sabiam em 1998 que a Fox iria pertencer à Disney

    Cultura

    Os Simpsons acertaram outra vez. Algo que tem acontecido regularmente nos últimos tempos, com a eleição de Donald Trump, o aparecimento do vírus Ébola ou o escândalo dos Panama Papers. Desta vez, a previsão remonta a 1998, quando a série previu que a 20th Century Fox iria pertencer à Disney.

    SIC