sicnot

Perfil

País

Sobe para 10 o número de distritos com aviso laranja

​Ao início da manhã de hoje, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) aumentou para dez o número de distritos sob aviso meteorológico laranja, mais seis do que no final do dia de sexta-feira.

Albufeira / Al-Buhera / Eu Repórter

Albufeira / Al-Buhera / Eu Repórter

Faro, Setúbal, Lisboa, Leiria, Beja e Coimbra constam agora também da lista de aviso meteorológicos de chuva intensa e forte agitação marítima, juntando-se a Porto, Viana do Castelo, Aveiro e Braga.

Nesses dez distritos, o IPMA espera ondas com cinco a sete metros, mas que durante o dia de hoje podem vir a atingir dez a 12 metros de altura máxima, e chuva persistente e por vezes forte.

O 'Aviso Laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro, é emitido devido a uma situação meteorológica de risco moderado e elevado.

Devido ao vento, que pode atingir rajadas entre os 85 e os 110 quilómetros/hora nas terras altas, muitos distritos do país estão também sob aviso amarelo, o terceiro menos grave de uma escala de quatro, indicando uma "situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica".

Nos distritos do Porto, Aveiro e Braga poderá ocorrer queda de neve acima dos 600 metros.

O mau tempo que se tem registado nos últimos dias no continente já provocou o corte de estradas, derrocadas e o corte da linha ferroviária da Beira Alta.

O rio Douro não registou cheias esta madrugada, ao contrário do que estava previsto, disse hoje à Lusa a Proteção Civil, indicando também que em Águeda o nível das águas está a baixar.

Ao início da madrugada, a Proteção Civil do Porto previu que fossem ocorrer cheias no Douro pelas 06:00, elegendo Postigo do Carvão, Miragaia e o Cais da Ribeira como os pontos mais críticos.

No entanto, pelas 06:10, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto indicou à Lusa que "o caudal do rio está normal, não houve transbordo".

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagas as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Presidente da Câmara de Nova Iorque confirma "atentado terrorista falhado"
    0:29
  • Israel volta a bombardear posições do Hamas em Gaza

    Mundo

    O exército israelita voltou a bombardear esta segunda-feira posições do movimento Hamas na Faixa de Gaza em resposta ao lançamento de projéteis em direção a Israel pelas milícias palestinianas, informou um comunicado militar.

  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.