sicnot

Perfil

País

Circulação de comboios reposta entre Aveiro e Estarreja

A circulação de comboios na via sul-norte entre Aveiro e Estarreja foi hoje reposta pelo meio-dia, depois de ter estado interrompida devido ao mau tempo, informou a Infraestruturas de Portugal (IP).

(arquivo)

(arquivo)

PAULO NOVAIS

Em comunicado, a empresa informa que ainda se encontra suspensa a circulação ferroviária na linha da Beira Alta, por falta de energia entre Santa Comba Dão e Carregal do Sal.

Está ainda interrompida, sem previsão de reposição, a circulação nos troços Alfarelos e Taveiro, na linha do Norte, por inundação da via.

Também na linha do Vouga continua interrompida a circulação de comboios entre Aveiro e Eirol, por inundação da via e uma vez que foi afetada a infraestrutura de suporte.

A IP refere que as situações nas linhas do Norte e do Vouga se devem ainda prolongar, aguardando-se a descida do nível das águas para se repor a circulação.

Quanto à linha do Douro, foi reativada a circulação no sábado à noite, mas ainda há limitações de velocidade nalgumas zonas, segundo disse à agência Lusa fonte oficial da IP.

Relativamente às estradas, há um corte na estrada nacional (EN) 205 na Póvoa do Lenhoso e na EN 205-5 em Terras de Bouro, neste último caso com previsão de circulação restabelecida até ao final da noite de hoje.

A EN 222 junto a Resende está também cortada em dois locais, aos quilómetros 96 e 116.

Está também cortado o IC3 -- variante da Portela - devido a inundação e a circulação faz-se pelas vias coletoras.

O IC2 encontra-se condicionado na zona da Arrifana, havendo uma imposição de redução da velocidade.

Na EN 342 há condicionamento de via e a EN 111 na zona de Adémia encontra-se cortada devido à subida das águas.

Foi entretanto restabelecido o trânsito na EN 2010 em Melgaço e também na EN 230 junto ao entroncamento com a estrada regional 342.

Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43