sicnot

Perfil

País

Proteção Civil registou mais de 40 ocorrências de madrugada devido ao mau tempo

O fim de semana começou com mau tempo de norte a sul do país. Da meia-noite até às 6:00, a Proteção Civil registou mais de 40 ocorrências.

Baixa de Águeda inundada devido à chuva intensa, 13 de fevereiro.

Baixa de Águeda inundada devido à chuva intensa, 13 de fevereiro.

PAULO NOVAIS/ LUSA

Inundações, quedas de árvores e vias obstruídas são apenas alguns casos para os quais as autoridades foram alertadas.

Coimbra foi o distrito mais afetado. Na noite passada, foram abertos os diques da bacia do Mondego para travar a subida das águas. A situação acabou por estabilizar por volta das 3:00, com a descida do caudal do rio.

Os distritos do Porto, Aveiro e Braga também foram afetados pelo mau tempo. A circulação foi cortada em várias estadas, como é o caso da A-25 no sentido Aveiro - Viseu. Na nacional 109 não há carrros a circular.

Houve ainda um deslizamento de terras na A-41 na zona de Valongo que obrigou ao fecho da estrada.

Os comboios também estão parados, pelo menos nas linha ferroviárias do Douro e do Norte.

Nove das 23 barras do continente foram fechadas à navegação devido à agitação marítima. Na zona norte, apenas o porto de Leixões está a funcionar.

Há sete distritos sob aviso vermelho devido ao estado do mar. As ondas podem chegar aos 14 metros.

O mau tempo é para continuar. Pelo menos até amanhã.

  • Partidos exigem explicações sobre transferências para offshores entre 2011 e 2014

    Economia

    O PS junta-se ao PCP, o Bloco de Esquerda e o PSD no pedido para a audição urgente do antigo e o atual secretário de Estado dos Assuntos Fiscais sobre a falta de controlo do Fisco às transferências de dinheiro para paraísos fiscais. Em causa está a transferência de 10 mil milhões de euros para offshores. O CSD é o único partido que ainda não se pronunciou.