sicnot

Perfil

País

Casas afetadas por deslizamento em Ponte de Lima sem risco de colapso

As quatro habitações afetadas por um deslizamento de terras em Serdedelo, Ponte de Lima, "não correm risco de colapso" e podem ser reocupadas após limpeza e reparação dos danos, disse hoje à Lusa o comandante dos bombeiros locais.

Google maps

"Foi feita, esta manhã uma avaliação por técnicos da Câmara Municipal e concluiu-se que as quatro habitações não foram afetadas do ponto de vista estrutural, não correndo risco de colapso. Há é muito trabalho de limpeza pela frente para retirar lama, árvores, paus e pedras arrastadas do monte, e para reparação de portas e janelas arrancadas pela enxurrada", afirmou Carlos Lima.

Na sequência do deslizamento de terras, no domingo, 12 pessoas tiveram que pernoitar em casa de familiares.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo, que recebeu o alerta às 21:12 de domingo, o deslizamento de terras, acompanhado de pedras e paus, causou bastantes estragos numa das casas e numa viatura.

Nas outras três casas, os danos foram menores, mas, por precaução, foram evacuadas.

Segundo o comandante dos bombeiros de Ponte de Lima, "a casa mais afetada não está em perigo de colapso, sendo que a zona mais atingida, a do alpendre, foi escorada, ainda no domingo à noite, pela corporação de voluntários".

"Se não chover mais a situação tem tendência para normalizar, permitindo que os habitantes das casas possam iniciar os trabalhos de limpeza, e recuperação dos estragos", disse.

O responsável adiantou que, hoje de manhã, "foi possível perceber, com exatidão, a grandiosidade do deslizamento", acrescentando que os bombeiros, com apoio de máquinas da Câmara e da Junta de Freguesia de Serdedelo "iniciaram os trabalhos de obstrução da via de acesso às quatro habitações para que os moradores possam avaliar os danos".

"Estamos a criar condições para que as pessoas tenham acesso às casas. Ainda há muito trabalho pela frente para remover a lama, os paus, pedras e árvores arrastadas pelo monte abaixo", adiantou.

  • 2,1%. As reações ao défice de 2016

    Economia

    O défice orçamental ficou mesmo nos 2,1% do PIB. Os partidos já reagiram àquele que é o valor mais baixo em democracia.

  • Comboios Alfa vão ter bancos com tomadas elétricas e wi-fi
    2:06
  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Nus e acorrentados em frente a Auschwitz

    Mundo

    Catorze pessoas com idades entre os 20 e os 27 anos despiram-se e acorrentaram-se em frente ao portão de Auschwitz, antigo campo de concetração nazi na Polónia, depois de terem degolado um carneiro. Ninguém sabe ainda porquê.

  • A coleção de gerigonças de Ana Catarina Mendes
    1:51
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33
  • Viaduto de Alcântara condicionado
    1:36

    País

    O viaduto de Alcântara, em Lisboa, continua com o trânsito condicionado mas apenas sobre o tabuleiro e no sentido Alcântara Terra - Alcântara Mar. A circulação só será reposta depois de uma nova vistoria, ainda sem data marcada.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07