sicnot

Perfil

País

País regressa à normalidade após o mau tempo

O mau tempo começou a aliviar a noite passada, esta manhã a situação está mais calma. O país começa a regressar à normalidade. É tempo para começar a fazer balanços aos estragos, depois da chuva intensa que caiu durante o fim de semana.

Estradas e casa inundadas devido à chuva e à subida das águas do rio Mondego, no Baixo Mondego, Coimbra.

Estradas e casa inundadas devido à chuva e à subida das águas do rio Mondego, no Baixo Mondego, Coimbra.

PAULO NOVAIS/LUSA

"Para já, mantêm-se cortadas duas estradas no município de Coimbra, em Soure e Montemor-o-Velho, devido a inundações, e também a linha ferroviária do norte, também em Coimbra. Em Penacova há também uma estada cortada devido a um desmoronamento. Mas o país está a regressar à normalidade", adiantou à Lusa fonte da Proteção Civil.

De acordo com a mesma fonte, as estradas de acesso ao maciço central da Serra da Estrela mantêm-se fechadas ao trânsito devido ao forte nevão que caiu domingo na região.

O mau tempo que atingiu este fim de semana Portugal continental, sobretudo as regiões Norte e Centro, causou a morte de um ciclista, várias inundações e quedas de árvores, interrupção de ligações ferroviárias e o encerramento de barras marítimas.

O corpo do ciclista, que foi arrastado no sábado pela enxurrada junto ao Rio Vouga, na estrada da Cambeia, Angeja, Albergaria-a-Velha, foi encontrado no domingo à tarde.

Segundo a Proteção Civil, a maioria das situações verificadas no domingo, sobretudo no norte e centro do país, fustigados por chuva intensa e vento forte, prendeu-se com inundações, quedas de árvores e infraestruturas e deslizamentos de terra.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou hoje sete distritos do continente sob Aviso Vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, devido a agitação marítima forte.

De acordo com o instituto, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa estão sob Aviso Vermelho desde as 02:00 e até às 12:00 de hoje devido à previsão de agitação marítima forte, com ondas de noroeste com 7 a 8 metros, podendo atingir os 14 metros.

Estes sete distritos passam depois às 12:00 e até às 18:00 de hoje a Aviso Laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro.

O IPMA colocou também os mesmos distritos sob Aviso Amarelo devido à previsão de vento forte com rajadas da ordem dos 90 quilómetros por hora em especial no litoral e que poderão atingir os 100 quilómetros por hora nas terras altas entre as 02:00 e as 18:00 de hoje.

Já a Marinha Portuguesa fechou hoje dez barras de Portugal continental e condicionou outras duas devido à previsão de agitação marítima forte.

Segundo a Marinha portuguesa, as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende, Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Douro, Aveiro, Figueira da Foz, Nazaré e São Martinho do Porto estão hoje fechadas a toda a navegação devido à agitação marítima.

A Marinha indica também que as barras de Viana do Castelo e Faro estão fechadas a embarcações com calado inferior a 30 e 10 metros, respetivamente.

Com Lusa

  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.