sicnot

Perfil

País

Aulas de massagem por "toque positivo" para prevenir o bullying nas escolas

Crianças de jardins-de-infância e escolas EB1 de S. João da Madeira e Oliveira de Azeméis recebem todas as semanas uma aula de massagem em que desenvolvem a prática do "toque positivo" como forma de relaxamento e prevenção do bullying.

Cada aula é dividida em dois momentos - um em que metade da turma massaja os seus colegas e outro em que se invertem posições.

Cada aula é dividida em dois momentos - um em que metade da turma massaja os seus colegas e outro em que se invertem posições.

MISA

Funcionando em alternativa a atividades pedagógicas como o Inglês e a Ginástica, essa matéria vem sendo ministrada a cerca de 450 alunos de vários estabelecimentos de ensino dos dois concelhos por opção dos respetivos professores e encarregados de educação.

Ana Teixeira é educadora no jardim-de-infância das Travessas, que em S. João da Madeira tem em 2016 o segundo ano com a prática de massagens incluída no programa letivo, e garantiu à Lusa que a aposta vem compensando: "A experiência tem corrido muito bem e o feedback dos pais é muito bom, porque este toque positivo tem efeitos ao nível do relacionamento e da capacidade de concentração, prevenindo o bullying e aumentando a autoestima".

Cada aula é dividida em dois momentos - um em que metade da turma massaja os seus colegas e outro em que se invertem posições - e a educadora diz notar uma mudança imediata em crianças e adultos. "Elas ficam mais serenas e acalmam-se logo. Para nós, é delicioso vê-los a sentirem a massagem, a apreciarem o toque do outro".

Seguindo o programa inglês MISA - Massage in Schools, as aulas em questão envolvem música, meditação, yoga e outras atividades, sempre com o objetivo de promover momentos de bem-estar que possam verificar-se em contexto de sala de aula e ser replicados em família.

A massagem é sempre realizada em pares, todas as crianças pedem autorização ao parceiro antes de iniciarem os gestos terapêuticos e segue-se a aplicação prática na zona das costas, cabeça e braços, antes de um agradecimento mútuo também no final de cada sessão.

"Estamos a falar de um toque nutritivo, que liberta oxitocina e ajuda a relaxar", defende Anabela Ramos, a instrutora que acompanha as 450 crianças abrangidas pelo MISA em S. João da Madeira e Oliveira de Azeméis. "Mas valorizamos também a importância do silêncio, da linguagem não-verbal e do toque enquanto forma de cuidado para com o outro", acrescenta.

Esse é um dos aspetos destacados por Elisabete Soares, educadora no jardim-de-infância do Cruzeiro, em Oliveira de Azeméis, onde o programa já está em curso pelo terceiro ano consecutivo. "Esta aula é um tempo dedicado ao contacto com o outro e isso transforma cada criança, porque ela passa a aceitar a diferença do colega, fá-lo com alegria e gosto, e depois tem com ele um trato mais cuidadoso no resto do tempo", explica.

A educadora diz que nota mudanças positivas também em alunos que vinham evidenciando "algumas dificuldades de aprendizagem na área social e pessoal" e que agora recorrem às canções da aula de Massagem para combater "o aborrecimento ou a agitação" e até "para controlar a ansiedade - problema que muitas destas crianças já apresentam, embora ainda sejam pequeninas".

Beatriz Almeida tem cinco anos e só conta coisas boas das sessões do programa MISA. "Gosto muito desta aula", afirma, com entusiasmo. "A minha parte preferida é a massagem à cabeça - mas eu a receber, porque gosto mais de receber do que dar!", esclarece.

Apesar disso, a menina do jardim-de-infância das Travessas não é egoísta: na aula semanal com os colegas massaja sempre o seu par quando é vez disso e em casa oferece ainda mais algumas sessões desse toque nutritivo.

"Os meus pais também gostam que eu aprenda isto. Até há vezes em que me pedem para eu lhes fazer uma massagem a eles - dizem que eu as sei fazer bem", revela.

Em S. João da Madeira, as aulas de Massagem inspiradas no programa Misa também se verificam no Externato Estrela Guia e, segundo a autarquia, na Escola do Parque, embora aí o tema seja abordado de forma mais informal, inserido noutras matérias letivas. Já em Oliveira de Azeméis, o programa é seguido em jardins-de-infância e EB1 de Loureiro, Outeiro, Cruzeiro, Areosa, Lações e Vermoim.

O programa inclui também sessões formativas para pais e professores.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.