sicnot

Perfil

País

Dois motoristas Uber agredidos por taxistas no Porto

Dois homens ao serviço da aplicação informática Uber foram hoje agredidos à porta de um hotel do Porto por quatro pessoas, duas das quais taxistas, disse à Lusa fonte da PSP, que recebeu queixa formal do sucedido.

A ANTRAL condenou a violência, mas alertou que a Uber "não está autorizada a trabalhar em Portugal" (Arquivo)

A ANTRAL condenou a violência, mas alertou que a Uber "não está autorizada a trabalhar em Portugal" (Arquivo)

ESTELA SILVA

Fonte da PSP do Porto revelou que hoje, pelas 10:45, um carro-patrulha se deslocou ao exterior de uma unidade hoteleira situada na Rua Tenente Valadim, por "estarem a ocorrer agressões" a "dois cidadãos".

Segundo a mesma fonte, a participação à polícia indica que quatro pessoas agrediram um dos queixosos e provocaram danos na viatura que conduzia, tendo já sido identificados "três dos quatro indivíduos indicados como agressores". Entre estes três agressores identificados pela PSP encontravam-se dois taxistas, indicou à Lusa fonte policial.

Fonte do hospital de Santo António, no Porto, confirmou à Lusa, por seu turno, que duas pessoas agredidas deram entrada hoje naquela unidade hospitalar com ferimentos ligeiros, tendo tido alta cerca das 14:00.

Um dos feridos, que pediu à Lusa o anonimato e é dono de uma empresa que trabalha com a Uber, contou que ele e um dos seus motoristas foram hoje agredidos "ao murro e pontapé" nas "costas e na cabeça" à frente do Hotel Sheraton, na rua Tenente Valadim, e que as agressões só pararam quando se refugiram na receção daquela unidade hoteleira.

"Quando esperávamos pela polícia, começaram as agressões que só pararam quando fugimos para a receção do hotel", conta.

A Lusa contactou o Hotel Sheraton, mas não foi possível obter nenhum esclarecimento em tempo útil.

Em declarações à Lusa, uma fonte oficial da Uber condenou "veementemente todos os atos de violência".

"Situações como esta não são aceitáveis numa cidade portuguesa. Apresentamos a nossa total disponibilidade para colaborar com as autoridades. A segurança pública surge em primeiro lugar e apoiaremos de forma incondicional todos os nossos parceiros".

Florêncio Almeida, presidente da Associação Nacional dos Transportes Rodoviários em Transportes Ligeiros (ANTRAL), condenou a violência, mas alertou que a Uber "não está autorizada a trabalhar em Portugal", pelo que "a lei tem de ser aplicada" e "as viaturas deviam ter sido apreendidas".

À Lusa, o responsável da ANTRAL reiterou a necessidade de o Governo atuar, sob pena de o desagrado dos taxistas "descambar para uma situação de descontrolo".

"São [as agressões] atitudes que não devem acontecer. Não é pela violência que se resolvem os problemas", afirmou.

"O Governo tem de fazer alguma coisa. Tenho medo que a situação descambe para o descontrolo. É evitável. Não é assim que se devem resolver os problemas", acrescentou.

Os taxistas são contra o sistema de transportes com base naquela aplicação eletrónica e a Associação Nacional dos Transportes Rodoviários em Transportes Ligeiros (ANTRAL) interpôs contra a Uber uma providência cautelar para determinar o fim da atividade de transporte de passageiros em automóveis ligeiros daquela forma, bem como cessar a angariação de meios e a execução de contratos de transporte de passageiros sob a designação Uber.

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes. Os passageiros desembarcaram, como registou no Twitter um jornalista da Al-Jazzera que seguia a bordo. Segundo este depoimento, uma pessoa foi levada para o hospital com problemas cardíacos.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51

    Cultura

    A Parques de Sintra ganhou, pelo quarto ano consecutivo, os World Travel Awards na categoria de "Melhor Empresa de Conservação do Mundo". A empresa portuguesa, que gere monumentos, parques e jardins situados na zona da Paisagem Cultural de Sintra e em Queluz, voltou a ser a única nomeada europeia na categoria, e foi a vencedora entre candidatos de todo o mundo.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.