sicnot

Perfil

País

Estado perdeu mais de 69 mil funcionários públicos em quatro anos

O Estado perdeu mais de 69 mil funcionários públicos entre dezembro de 2011 e dezembro de 2015, o que representa uma quebra de 9,5% em quatro anos, foi hoje divulgado.

(SIC/ Arquivo)

De acordo com a Síntese Estatística do Emprego Público (SIEP), divulgada pela Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP), a 31 de dezembro de 2015, o emprego no setor das administrações públicas situava-se em 658.565 postos de trabalho, revelando um aumento de cerca de 0,4% em termos homólogos (mais 2.509 postos de trabalho) e uma quebra de 9,5% face a 31 de dezembro de 2011 (correspondente a uma redução de mais de 69 mil postos de trabalho).

A administração central é o subsetor que revela a maior diminuição de emprego em quatro anos, com uma redução de 49.500 postos de trabalho, que traduzem, em termos percentuais, uma quebra de 9,0%.

Já em comparação com o final do trimestre anterior, os dados da DGAEP indicam que o emprego nas administrações públicas cresceu 9.263 postos de trabalho (1,4%), em resultado do aumento do número de trabalhadores da administração central (mais 9.664 correspondente a um crescimento de 2,0%).

Esta subida reflete, "ainda, durante o 4.º trimestre do ano, o início do ano letivo 2015/2016, de continuação do processo de colocação de docentes e de outros trabalhadores contratados para os estabelecimentos de educação e de ensino do Ministério de Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior", segundo a DGAEP.

De acordo com a SIEP, a 31 de dezembro de 2015, o emprego por subsetores nas administrações públicas apresenta uma estrutura semelhante à do final do 2.º trimestre e um ligeiro aumento no peso do número de trabalhadores na administração central em relação a 30 de setembro 2015, passando dos 75,8% a 30 de setembro para os 76,2% a 31 de dezembro último.

Com um peso na população total de 6,4%, o emprego no setor das administrações públicas representava, no final de 2015, cerca de 12,7% da população ativa e de 14,4% da população empregada.

A 31 de dezembro último, em cada dez trabalhadores das administrações públicas, seis são mulheres, representando 15,5% da população ativa.

Quanto ao valor da remuneração média mensal dos trabalhadores a tempo completo nas administrações públicas, esta era de 1.402,4 euros em outubro de 2015, correspondendo a uma variação global média negativa de 0,1% face ao trimestre anterior (julho).

Lusa

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.