sicnot

Perfil

País

NOS coloca providência cautelar contra Meo devido a suspensão do Porto Canal

A NOS colocou uma providência cautelar contra a Meo devido à suspensão das emissões do Porto Canal, disse esta terça-feira hoje fonte oficial da operadora de telecomunicações.

A Meo, da PT Portugal, suspendeu no dia 11 de fevereiro as emissões do Porto Canal devido à falta de acordo com a NOS relativamente à comercialização dos direitos de transmissão do canal BTV e Sporting TV e dos jogos do Benfica.

A NOS "confirma que colocou uma providência cautelar contra a Meo devido à suspensão da emissão do Porto Canal", disse fonte oficial da operadora de telecomunicações que resultou da fusão da Zon com a Optimus.

Lusa

  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.