sicnot

Perfil

País

Arménio Carlos defende que sindicatos devem continuar a ter intervenção ativa

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, considerou hoje fundamental que os sindicatos continuem a ter uma intervenção ativa, apesar da alteração do quadro político.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

Reuters (Arquivo)

«É fundamental continuar a ter uma intervenção ativa do ponto de vista sindical no atual quadro político», afirmou o líder da CGTP num encontro com jornalistas a propósito do XIII Congresso da Intersindical.

O Congresso, que se realiza em Almada nos dias 26 e 27 de fevereiro, tem como lema «Organização, unidade e luta», contará com a participação de 730 delegados e 1.500 convidados.

O emprego com direitos, a defesa da soberania, a organização e a unidade dos trabalhadores nos locais de trabalho, a intensificação da luta reivindicativa, a valorização do trabalho e das funções sociais do estado são os principais temas a debater na reunião magna da Intersindical.

Segundo Arménio Carlos, o Congresso será o momento para avaliar o trabalho feito nos últimos quatro anos pela CGTP e pelas suas estruturas, bem como para delinear a estratégia da Central para o próximo quadriénio.

Na véspera do Congresso, a CGTP realiza, como tem sido habitual nos últimos anos, uma conferência internacional que conta com participantes de 91 confederações sindicais de todo o mundo.

Subordinada ao tema «emprego com direitos, pela paz e solidariedade», a conferência contará com a intervenção do secretário-geral da Confederação Europeia de Sindicatos, e de representantes da Confederação Sindical Internacional e da Organização Internacional do Trabalho.

Lusa

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.