sicnot

Perfil

País

Acidentes rodoviários mataram 50 pessoas este ano

Os acidentes nas estradas portuguesas provocaram este ano 50 mortos, menos 19 do que em igual período de 2015, apesar de o número de acidentes ter aumentado quase 7%, segundo a Autoridade de Segurança Rodoviária.

(Arquivo)

(Arquivo)

ANTONIO COTRIM/ LUSA

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), que reúne dados da PSP e da GNR, indica que, entre 1 de janeiro e 15 de fevereiro, registaram-se 16.235 acidentes rodoviários, mais 1.008 do que no mesmo período de 2015, quando ocorreram 15.227.

Os dados adiantam que os acidentes provocaram este ano 50 vítimas mortais, menos 19 do que em igual período do ano passado, quando foram registados 69 mortos.

Os distritos com mais vítimas mortais este ano são Lisboa (10), Aveiro (8), Leiria (5) e Setúbal (4).

Já nos distritos de Viana do Castelo e de Bragança não se registou qualquer vítima mortal entre 1 de janeiro e 15 de fevereiro.

A ANSR refere também que se registaram 222 feridos graves, menos 23 do que em 2015, quando tinham ficado gravemente feridas 245.

Por outro lado, registaram-se até 15 de fevereiro mais 320 feridos ligeiros do que em igual período do ano passado, num total de 4.632, contra os 4.312 de 2015.

Os dados da ANSR dizem respeito às vítimas mortais cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital.

Lusa

  • Condutor atropela 3 adolescentes em Ourém e foge
    1:45

    País

    Três adolescentes foram atropelados em Ourém, domingo à tarde, e ficaram feridos com gravidade. O condutor fugiu. O atropelamento ocorreu pouco depois das 17:00 na estrada que liga Alvega a Atouguia, no concelho de Ourém. Os adolescentes, dois com 14 anos e um 15 estavam a andar de bicicleta quando foram colhidos por um carro que se presume ser um Seat Ibiza preto, de acordo com uma fonte da GNR de Santarém que falou à agência Lusa. Uma das crianças foi transportada de Helicóptero para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa. As outras duas deram entrada no Hospital Pediátrico de Coimbra.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • Governo formaliza pedido para pagamento antecipado ao FMI
    0:34

    Economia

    Mário Centeno formalizou esta terça-feira o pedido aos ministros europeus das Finanças para que autorizem o pagamento antecipado de dez mil milhões de euros ao FMI. Em entrevista à Bloomberg, o ministro descartou ainda qualquer renegociação da dívida portuguesa após a saída do Procedimento por Défice Excessivo (PDE). No final da reunião do ECOFIN, foi o Secretário de Estado Mourinho Félix quem falou aos jornalistas portugueses.

  • Governo garante que não autoriza despedimentos na PT
    2:27

    Economia

    O primeiro-ministro garantiu esta terça-feira no debate quinzenal, que não dará luz verde a eventuais despedimentos na PT. António Costa disse ainda que o país tem pouca margem orçamental, apesar da saída do Procedimento por Défice Excessivo.

  • Donald Trump já está no Vaticano 
    1:32