sicnot

Perfil

País

Aviso amarelo em 11 distritos devido ao frio

Onze distritos do continente estão hoje sob aviso amarelo devido à persistência de valores baixos das temperaturas mínimas, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

© Eduardo Munoz / Reuters

De acordo com o instituto, os distritos de Braga, Vila Real, Bragança, Porto, Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Portalegre e Évora estão sob 'Aviso Amarelo' desde as 01:00 de hoje e até às 21:00 de sexta-feira devido à persistência de valores baixos das temperaturas mínimas.

Em Braga, as temperaturas vão variar entre 2 e 12, no Porto, entre 04 e 12, em Vila Real, entre 1 e 9, em Viseu, entre 1 e 8, em Bragança, entre -2 e 09, na Guarda, entre -1 e 05, em Castelo Branco, entre 2 e 11, em Coimbra, entre 3 e 11, em Portalegre, entre 1 e 9, e em Évora, entre 4 e 12.

O IPMA colocou também sob aviso amarelo os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro devido à agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com 4 a 4,5 metros.

O 'Aviso Amarelo' para agitação marítima vai estar em vigor entre as 1:00 de hoje e as 21:00 de sexta-feira.

De acordo com o IPMA, o aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, representa uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Quanto ao estado do tempo, o IPMA prevê para hoje no continente períodos de céu muito nublado, diminuindo de nebulosidade a partir da tarde, aguaceiros em geral fracos, em especial no litoral oeste, diminuindo de intensidade e frequência a partir da tarde e queda de neve acima de 600/800 metros nas regiões norte e centro.

Está também previsto vento fraco a moderado do quadrante norte, soprando moderado a forte por vezes com rajadas até 70 quilómetros por hora nas terras altas, formação de gelo e geada em alguns locais do interior e pequena subida da temperatura mínima.

Lusa

  • Médicos e ministro da Saúde voltam hoje às negociações

    País

    O Ministério da Saúde deverá apresentar uma proposta que poderá ser decisiva para a convocação ou não de uma nova greve. O Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional de Médicos tinham anunciado, no dia 11 de agosto, que vão realizar uma greve de dois dias na primeira semana de outubro, se a nova proposta negocial não levar em conta o que reivindicam.

  • PJ de Portimão deteve italiano foragido
    0:55

    País

    A Polícia Judiciária de Portimão deteve em Lagos um homem italiano que aguardava extradição. O antigo piloto de automóveis esteve foragido durante quase um ano, depois de ter cortado a pulseira eletrónica.