sicnot

Perfil

País

Pode haver crime na divulgação dos depoimentos do filho de Bárbara e Carrilho

A Procuradora-Geral da República entende que pode ter sido cometido um crime na divulgação, por algumas revistas, de parte dos depoimentos do filho de Bárbara Guimarães e Manuel Maria Carrilho.

Bárbara Guimarães afirmou ao Tribunal Criminal de Lisboa que o ex-marido, Manuel Maria Carilho, "virava um monstro".

Bárbara Guimarães afirmou ao Tribunal Criminal de Lisboa que o ex-marido, Manuel Maria Carilho, "virava um monstro".

SIC

A criança, de 12 anos, foi ouvida no âmbito do processo de regulação do poder paternal. Algumas das afirmações que terá feito acabaram por ser capas de revistas.

O processo não está salvaguardado pelo segredo de Justiça, mas pode estar em causa um crime de desobediência, porque as publicações identificaram a criança.

Joana Marques Vidal ordenou que fossem enviadas cópias dos artigos publicados para o Departamento de Investigação e Ação Penal e também para a Entidade Reguladora para a Comunicação Social.