sicnot

Perfil

País

Aeroporto da Madeira condicionado devido ao mau tempo

Um voo proveniente do Porto, que deveria aterrar hoje à tarde na Madeira, divergiu para a ilha do Porto Santo, e outro, oriundo de Lisboa, foi forçado a regressar ao local de origem, informou fonte do aeroporto.

(Arquivo Lusa)

(Arquivo Lusa)

HOMEM DE GOUVEIA

As ocorrências resultam do mau tempo que se faz sentir no arquipélago da Madeira, particularmente na zona do aeroporto, concelho de Santa Cruz.

O voo da Transavia oriundo do Porto teve rumar à ilha do Porto Santo, onde aterrou cerca das 16:00 horas. Por outro lado, o voo da TAP das 17:10, proveniente de Lisboa, voltou para trás.

Já esta manhã três voos tinham divergido para Faro e Lisboa devido à intensidade do vento, situação que deverá manter-se até sábado, segundo fonte do aeroporto.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou as ilhas da Madeira e do Porto Santo sob aviso laranja - o segundo mais grave de uma escala de quatro - até às 21:00 de hoje, passando a amarelo (o grau abaixo) até ao meio-dia de sábado, devido a vento muito forte, com previsões de rajadas na ordem dos 120 quilómetros/hora.

O mesmo aviso foi lançado para a costa, devido a agitação marítima, até à meia-noite de hoje, já que as ondas de noroeste deverão rondar os 5,5 metros.

As previsões do IPMA apontam ainda para queda de neve nos pontos altos da Madeira, acima dos 1.400 metros.

Lusa

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07