sicnot

Perfil

País

Ferro Rodrigues diz que Marcelo traz um clima mais dialogante

O presidente do Assembleia da República defendeu esta sexta-feira que a eleição do novo Presidente da República trouxe um clima «menos tenso e mais dialogante» e as mudanças de liderança e de posicionamento ideológico à direita prenunciam «um novo tempo político».

Nenhum dos dois prestou declarações aos jornalistas no início nem no final deste encontro.

Nenhum dos dois prestou declarações aos jornalistas no início nem no final deste encontro.

Lusa

«A eleição do novo Presidente da República, a forma como decorreu a campanha, as primeiras palavras e os primeiros gestos do Presidente eleito são um bom indicador de que voltaremos em breve a ter um clima político menos tenso e mais dialogante entre todos os principais órgãos de soberania», afirmou Eduardo Ferro Rodrigues.

Num discurso num jantar no âmbito das jornadas parlamentares do PS, em Vila Real, Ferro Rodrigues alertou também que «o sucesso das novas formas políticas está indissociável do sucesso da execução orçamental», sublinhando que os portugueses e a União Europeia estão atentos e «responsabilidade é a palavra-chave».

O presidente da Assembleia da República começou por afirmar que «há mesmo um tempo novo pela frente», com a inclusão de Bloco de Esquerda, PCP e PEV no suporte ao Governo, para depois sublinhar que o que vê «na nova dialética parlamentar não é apenas um confronto de esquerda versus direita, essa combinação prevalecerá na proposta de Orçamento do Estado, mas há várias combinações possíveis».

«Vimos isso já no Orçamento retificativo apresentado após a venda e resolução do BANIF e vamos ver isso certamente em matérias de política externa, soberania, segurança e defesa ou outras. Estou aliás convencido que as mudanças de liderança e as mudanças de posicionamento ideológico anunciadas do lado direito do hemiciclo são o prenúncio que vem aí um novo tempo político e que veio para ficar», sustentou.

O CDS-PP prepara-se para mudar de liderança, num congresso em que Assunção Cristas é até ao momento a única candidata a suceder a Paulo Portas, e Pedro Passos Coelho é recandidato à presidência do PSD com o lema »social-democracia, sempre».

«Ninguém entenderia uma atitude de tensão institucional permanente. A democracia vive de confronto mas não dispensa a lealdade entre adversários e isso tem de ser interiorizado por todos», declarou.

O presidente da Assembleia defendeu que o país precisa de mais diálogo entre órgãos de soberania para a resolução dos seus «problemas estruturais», a maioria dos quais não têm uma solução que possa ser praticada no tempo de uma legislatura.

«O Presidente da República eleito por sufrágio universal tem o poder da palavra e da influência. Quando consegue estar bem sintonizado com o povo pode ser um mobilizador de energias e contribuir para as convergências estratégicas necessárias», sustentou.

Lusa

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • "O ministro não escondeu nem tapou"
    1:20

    Economia

    Pedro Santana Lopes falou pela primeira vez sobre a auditoria feita à Santa Casa no período em que foi provedor. Esta terça-feira, na SIC Notícias, Santana Lopes desvalorizou as irregularidades e defendeu o ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, Vieira da Silva.

    Pedro Santana Lopes

  • Constitucional chumba algumas normas da lei de barrigas de aluguer

    País

    O Tribunal Constitucional chumbou algumas normas do acórdão sobre as barrigas de aluguer. De acordo com o Expresso, a decisão já foi comunicada à Assembleia da República. A obrigatoriedade da regulamentação da lei ser feita pelo Parlamento e não pelo Governo terá sido unânime.

  • A história do bebé que continua a lutar pela vida depois de terem desligado as máquinas

    Mundo

    Alfie Evans sofre de uma doença cerebral degenerativa. A sua condição levou o caso à justiça e, depois de uma batalha judicial entre os pais e o hospital, os juízes determinaram que as máquinas do suporte artificial de vida fossem desligadas. Apesar de os aparelhos terem sido desligados na segunda-feira à noite, segundo os pais, a criança de 23 meses continua a lutar pela vida, respirando sozinha.

    SIC

  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • Marinha resgata 138 migrantes ao largo de Lampedusa

    País

    A fragata da Marinha portuguesa D. Francisco de Almeida resgatou esta terça-feira, ao largo da ilha de Lampedusa, em Itália, 138 migrantes, entre eles 15 mulheres e oito bebés, disse à Lusa fonte do Estado-Maior-General das Forças Armadas.

  • O recado de Donald Trump à Coreia do Norte 

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, exortou Pyongyang a eliminar todo o seu arsenal nuclear, precisando o que queria dizer exatamente ao apelar para a "desnuclearização" do regime totalitário, antes de uma aguardada cimeira com o líder norte-coreano.

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17