sicnot

Perfil

País

"Usar a prisão para extorquir confissões" é "de um passado medieval"

O antigo primeiro-ministro José Sócrates disse esta sexta-feira, em Vila Nova de Gaia, que "não há processo justo se for intimidatório", considerando que "usar a prisão para extorquir confissões" é "de um passado medieval".

FERNANDO VELUDO / Lusa

No início de uma intervenção à qual chamou "Estado e indivíduo: Considerações sobre a ação penal democrática", organizada por uma sociedade de advogados de Espinho, a Azevedo Brandão & Associados, José Sócrates começou por referir que iria "discutir a justiça à luz do processo" em que está envolvido, aproveitando para se defender.

"Quero defender-me das imputações falsas e injustas. E quero denunciar os abusos e arbitrariedades que pendem sobre mim", referiu o ex-governante que entrou na sala ao lado do presidente da câmara de Matosinhos, o independente Guilherme Pinto.

José Sócrates citou vários estudiosos para sublinhar a ideia de que "um abuso cometido contra alguém é uma ameaça contra todos" e falou em "máquinas intimidatórias", considerando que a "prisão preventiva serve para extorquir confissões".

"Não há processo justo se ele for intimidatório. Usar a prisão para extorquir confissões não são regras de agora, são regras de um passado medieval", frisou.

Lusa

  • Um dos conflitos mais sangrentos e esquecidos do planeta pelo olhar de uma portuguesa
    3:20

    Mundo

    A guerra do Congo, que opõe milícias rebeldes ao regime de Kabila, já dura há 20 anos e fez seis milhões de mortos, quatro milhões de deslocados internos e um número crescente de refugiados. Um dos conflitos mais sangrentos e esquecidos do planeta tem levado milhares de civis a passar a fronteira para Angola. A médica portuguesa Ana Paula Cruz testemunhou o drama silencioso dos congoleses nos campos de refugiados da Lunda Norte.

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05