sicnot

Perfil

País

Associação 25 Abril volta a marcar presença na sessão solene no parlamento

A Associação 25 de Abril vai participar nas comemorações dos 42 anos da Revolução dos Cravos na Assembleia da República, pondo fim a uma ausência de quatro anos, disse hoje o presidente da instituição, Vasco Lourenço.

(Lusa Arquivo)

(Lusa Arquivo)

LUSA

No final de um almoço com o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, o tenente-coronel Vasco Lourenço disse que foi convidado "pelo velho amigo" a participar nas comemorações no parlamento e que respondeu que a Associação marcaria presença.

"Em relação às comemorações do 42.º aniversário do 25 de Abril, ele informou-me que nos vai fazer o convite e eu informei-o que cá estaremos", afirmou, em declarações à agência Lusa, justificando que "deixaram de existir" as razões que levaram a associação a faltar, durante os quatro anos da legislatura anterior, à sessão solene no parlamento.

"Havia uma prática política, quer do Presidente da República, quer do governo, quer da maioria da Assembleia da República, contra os valores de Abril em que se estava a tentar destruir tudo aquilo que cheirava a Abril. Consideramos que era uma hipocrisia estar aqui a evocar o 25 de Abril juntamente com as pessoas que estavam a proceder dessa maneira", declarou.

No contexto atual, com um novo governo, uma nova Assembleia da República e um outro Presidente da República, disse, a Associação 25 de Abril dá "o benefício da dúvida" e está "esperançada em que a situação melhore".

Vasco Lourenço acrescentou que manifestou ao presidente da AR a disponibilidade da associação para participar nas comemorações dos 40 anos da aprovação da Constituição da República Portuguesa, "a conquista maior que resultou do 25 de Abril apesar das sete revisões a que já foi sujeita".

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.