sicnot

Perfil

País

PAN pede bem-estar de pessoas e animais no longo prazo e Costa mostra "abertura"

O PAN apelou hoje ao Governo para incluir no Orçamento para 2016 "estratégias que tenham impacto a longo prazo no bem-estar de pessoas e de animais", tendo o primeiro-ministro manifestado "interesse e abertura" para acolher as propostas do PAN.

Pessoas, Animais e Natureza (PAN), representado pelo deputado André Silva.

Pessoas, Animais e Natureza (PAN), representado pelo deputado André Silva.

ANT\303\223NIO COTRIM

O deputado do Partido Pessoas Animais Natureza (PAN), André Silva, falava hoje no plenário da Assembleia da República, durante o debate da generalidade do Orçamento do Estado para 2016 (OE2016) disse que o Governo "procura devolver algum rendimento às famílias", uma vez que "a opção pela procura de receita através de impostos indiretos permite às famílias não serem diretamente atingidas nos seus rendimentos".

"Não verificamos, no entanto, estratégias que tenham um impacto a longo prazo no bem-estar de pessoas e animais e na salvaguarda da natureza. Acreditamos que existem diversos aspetos a melhorar", apontou André Silva.

O deputado do PAN defendeu a promoção de "uma alimentação mais correta" como medida de melhoria da saúde da população, considerando que, desta forma, haverá "menos doentes, menos medicamentos e menos despesa, logo, um Serviço Nacional de Saúde (SNS) mais sustentável".

André Silva falou também dos animais de companhia, que "representam um encargo relevante para muitas famílias portuguesas, sobretudo nas indispensáveis despesas médico-veterinárias", considerando "fundamental assegurar um benefício que permita um acesso menos dispendioso a este tipo de tratamentos", uma proposta com que o PAN irá avançar.

Na resposta, o primeiro-ministro, António Costa, disse que o Governo "não pode transpor para o Orçamento todas as suas preocupações" e concordou que "a necessidade da promoção da saúde passa também pela qualidade da alimentação".

António Costa afirmou também que o seu executivo "fez opções", nomeadamente quanto à tributação de veículos, em sede de Imposto sobre Veículos (ISV), as quais atestam "a visão do Governo sobre a sustentabilidade ambiental".

O primeiro-ministro disse ainda que terá "interesse e abertura" para analisar as propostas apresentadas pelo PAN, incluindo as relativas aos animais de companhia.

"Temos interesse e a maior abertura em relação às propostas que o PAN vier a apresentar, nomeadamente as propostas relativas à qualidade da vida animal, que não ignoramos. No nosso mundo há várias peças e o convívio com os animais é algo que devemos valorizar e acarinhar, em particular numa sociedade envelhecida e com elevados índices de solidão", assegurou António Costa.

Lusa

  • Quando se confunde o pedal do travão com o acelerador
    0:38

    Mundo

    Na China, chegam imagens de um acidente fora do normal. Um homem parou o carro e saiu para cumprimentar um amigo. Enquanto conversavam, a viatura começou a descair lentamente. O condutor correu de imediato para o carro. Com as mãos já no volante, tentou evitar o pior mas em vez de carregar no travão, carregou no acelerador.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.