sicnot

Perfil

País

Alunos continuam sem saber quando vão fazer provas de aferição

Os alunos do ensino básico continuam sem saber quando irão realizar as provas de aferição, alertaram hoje os diretores escolares que pedem ao Ministério da Educação que anuncie as datas antes das férias da Páscoa.

Lusa

O Ministério da Educação decidiu que os estudantes do 2.º, 5.º e 8.º anos de escolaridade iriam realizar este ano provas de aferição.

No entanto, "os alunos continuam sem saber quando irão realizar as provas", lamentou o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), Filinto Lima, em declarações à Lusa.

Os diretores escolares esperam, por isso, que até ao final do segundo período seja reformulado o calendário escolar, com a divulgação das datas das provas de aferição que, segundo Filinto Lima, deverá realizar-se nos inícios de junho.

"O Calendário Escolar tem de ser alterado e publicado em Diário da República. Os alunos precisam saber em que dia e a que horas serão realizadas a provas", defendeu.

Questionado pela agência Lusa, o gabinete de imprensa do Ministério da Educação disse apenas que "o calendário escolar será revelado atempadamente".

O ME decidiu este ano que os alunos do 2.º, 5.º e 8.º deveriam fazer provas de aferição e que os estudantes do 4.º e 6.º anos deixavam de fazer exames nacionais. No ensino básico, a única prova que se manteve foi a do 9.º ano que continua a ter peso na nota final dos alunos.

Lusa

  • Europa num clima de tensão parecido ao dos anos que antecederam a 2.ª Guerra Mundial
    2:18

    Mundo

    O populismo e a demonização do outro estão a conduzir a Europa a um clima de tensão semelhante ao dos anos que antecederam a 2.ª Guerra mundial. A conclusão é do relatório anual da Amnistia internacional, que denuncia ainda que 2016 foi um ano de "implacável miséria e medo" para milhões de pessoas. Embalados pelo discurso do medo, vários governos recuaram nos direitos humanos.