sicnot

Perfil

País

Alunos continuam sem saber quando vão fazer provas de aferição

Os alunos do ensino básico continuam sem saber quando irão realizar as provas de aferição, alertaram hoje os diretores escolares que pedem ao Ministério da Educação que anuncie as datas antes das férias da Páscoa.

Lusa

O Ministério da Educação decidiu que os estudantes do 2.º, 5.º e 8.º anos de escolaridade iriam realizar este ano provas de aferição.

No entanto, "os alunos continuam sem saber quando irão realizar as provas", lamentou o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), Filinto Lima, em declarações à Lusa.

Os diretores escolares esperam, por isso, que até ao final do segundo período seja reformulado o calendário escolar, com a divulgação das datas das provas de aferição que, segundo Filinto Lima, deverá realizar-se nos inícios de junho.

"O Calendário Escolar tem de ser alterado e publicado em Diário da República. Os alunos precisam saber em que dia e a que horas serão realizadas a provas", defendeu.

Questionado pela agência Lusa, o gabinete de imprensa do Ministério da Educação disse apenas que "o calendário escolar será revelado atempadamente".

O ME decidiu este ano que os alunos do 2.º, 5.º e 8.º deveriam fazer provas de aferição e que os estudantes do 4.º e 6.º anos deixavam de fazer exames nacionais. No ensino básico, a única prova que se manteve foi a do 9.º ano que continua a ter peso na nota final dos alunos.

Lusa

  • Tribunal de Contas apresentou reservas em relação ao SIRESP em 2006

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O Tribunal de Contas avisou em 2006 que o Estado poderia sair prejudicado nos moldes em que o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) estava a ser desenhado. De acordo com a edição de hoje do Jornal de Notícias, terão sido a ausência de um concurso público, a falta de tempo para a apresentação de propostas e mexidas no caderno de encargos a motivar as reservas do tribunal.

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Chef russo aconselha bife tártaro aos jogadores portugueses
    1:29
  • Bispo do Mali terá contas na Suíça com 12 M€
    1:49

    Mundo

    Há uma polémica a envolver um novo cardeal da Igreja católica. Um bispo do Mali, escolhido pelo Papa para o colégio cardinalício, está a ser relacionado com contas na Suíça onde estarão depositados milhões de euros. A cerimónia que o fará cardeal está marcada para hoje.

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.