sicnot

Perfil

País

Esquerda e PAN votam favoravelmente ao restabelecimento de feriados

Os partidos da esquerda e o PAN votaram hoje favoravelmente o texto final da Comissão de Trabalho e Segurança Social sobre os projetos de restabelecimento dos feriados nacionais suprimidos, com PSD e CDS-PP a absterem-se na votação dos textos.

O PS, PCP, "Os Verdes" e Bloco de Esquerda e o PAN deram "luz verde" aos projetos de lei.

O PS, PCP, "Os Verdes" e Bloco de Esquerda e o PAN deram "luz verde" aos projetos de lei.

ANT\303\223NIO COTRIM

Os textos foram apresentados por PS, PCP, "Os Verdes" e Bloco de Esquerda (BE), e todos esses partidos, mais o PAN, deram "luz verde" aos projetos de lei, com PSD e CDS-PP a absterem-se na votação do texto final da comissão parlamentar referente aos projetos de lei das forças políticas à esquerda.

Em janeiro, todos os partidos, exceto o PAN, apresentam projetos parlamentares sobre os quatro feriados suprimidos em 2013, com a esquerda a defender a reposição dos mesmos e PSD/CDS-PP a proporem uma "avaliação" da matéria.

Os projetos estiveram inicialmente agendados para discussão em novembro do ano passado, mas os partidos acordaram então em avançar com uma consulta pública do tema e só depois retomar a discussão da matéria.

Em 2012, com efeitos a partir de 2013, o Governo liderado por Pedro Passos Coelho suprimiu quatro feriados: dois religiosos, o de Corpo de Deus em junho (feriado móvel), e o dia 1 de novembro, dia de Todos os Santos, e dois civis, 5 de Outubro, Implantação da República, e o 1.º de Dezembro, Restauração da Independência.

Hoje também, dia em que foi votado e aprovado o Orçamento do Estado (OE) para este ano, o parlamento aprovou ainda um outro texto final da Comissão de Trabalho e Segurança Social referente a projetos de lei do PCP e BE sobre a reposição de complementos de pensão nas empresas do setor empresarial do Estado.

A votação neste caso foi semelhante à dos feriados, com toda a esquerda e o PAN a votarem favoravelmente o texto, e sociais-democratas e centristas a absterem-se.

Uma outra votação hoje realizada sobre a "criação de uma nova estratégia nacional para a integração de pessoas sem-abrigo", apresentada pelo BE, foi aprovada por unanimidade.

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18