sicnot

Perfil

País

Juíza do processo que julga Carrilho por violência doméstica pede para ser afastada

A juíza do processo que julga Manuel Maria Carrilho por violência doméstica sobre Bárbara Guimarães pediu para ser afastada. O Tribunal da Relação vai decidir se aceita o pedido de escusa.

O Ministério Público e o advogado de Bárbara Guimarães já tinham pedido o afastamento da magistrada. Alegam que há motivos sérios para duvidar da imparcialidade de Joana Ferrer.

Na resposta, a juíza negou as acusações e explicou que nunca quis, por exemplo, criticar Bárbara Guimarães por não ter apresentado queixa mais cedo. Diz, de resto, que a tratou sempre pelo nome próprio para ter um tom mais familiar.

Ainda assim, pede para ser afastada e que outro magistrado seja escolhido para fazer o julgamento que ficou suspenso na primeira sessão.

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.