sicnot

Perfil

País

Procurador Orlando de Jesus Figueira fica em prisão preventiva

Procurador Orlando de Jesus Figueira fica em prisão preventiva

O procurador Orlando Figueira vai ficar em prisão preventiva e seguiu já esta noite para a cadeira de Évora. A juíza que o ouviu durante a tarde de ontem e todo o dia de hoje decidiu assim aplicar a medida de coação mais gravosa. Em comunicado, o tribunal justifica a decisão com a existência de perigo de perturbação da ordem e tranquilidade, perturbação no decurso do inquérito e risco de fuga.

Orlando de Jesus Figueira foi considerado fortemente indiciado dos crime de corrupção passiva na forma agravada, falsidade informática e branqueamento de capitais. À saída do Campus de Justiça, em Lisboa, Paulo Sá e Cunha, o advogado do procurador mostrava-se satisfeito com o tempo concedido para a consulta do processo mas não disse uma palavra sobre se vai ou não recorrer.

  • Advogado do procurador detido por corrupção diz que o interrogatório é para continuar
    0:15

    País

    O interrogatório judicial ao procurador do Ministério Público detido por suspeitas de corrupção, num caso em que segundo a investigação favoreceu o número dois do regime de Angola. Orlando Figueira foi ouvido esta noite, mas a audição foi interrompida e será retomada esta quinta-feira de manhã. O advogado de Paulo Sá e Cunha apenas afirmou aos jornalistas que o interrogatório é para continuar.

  • Interrogatório ao procurador Orlando Figueira retomado hoje
    2:11

    País

    O procurador do Ministério Público detido por suspeitas de ter favorecido o vice-presidente de Angola continua a ser ouvido hoje. O interrogatório foi suspenso pouco depois das 23:00. Orlando Figueira é para já o principal visado neste processo que tem o nome Fizz. Quanto ao governo de Luanda, ainda não reagiu às notícias.

  • Procurador suspeito de corrupção interrogado
    1:50

    País

    O vice-presidente angolano está indiciado por corrupção em Portugal, no caso que levou à detenção de um procurador do Ministério Público. Até agora não houve qualquer reação do Governo de Luanda em relação a estas suspeitas sobre Manuel Vicente. Quanto ao homem que terá corrompido, o magistrado Orlando Figueira, detido na terça-feira, está hoje a ser interrogado por uma juíza de instrução criminal.

  • Orlando Figueira conhece hoje medidas de coação
    1:25

    País

    Já terminou o primeiro interrogatório judicial ao procurador do Ministério Público, suspeito de corrupção. As medidas de coação serão conhecidas ainda hoje. Sabe-se entretanto que o processo terá mais arguidos, três deles com ligações a Manuel Vicente, o vice-presidente de Angola.

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".