sicnot

Perfil

País

Proteção Civil alerta para inundações e queda de neve, que pode chegar ao sul

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) alertou hoje para a possibilidade de inundações nas zonas mais vulneráveis devido ao agravamento das condições meteorológicas, a partir da madrugada de sexta-feira, com queda de neve, chuva e vento muito forte.

Em comunicado, a ANPC refere que é esperado, para os próximos dias, um agravamento das condições meteorológicas, com especial incidência nas regiões a norte do rio Tejo, Alto Alentejo, Minho e Douro Litoral.

No aviso à população sobre as medidas preventivas, a Proteção Civil chama a atenção para a "possibilidade de inundações nas zonas historicamente vulneráveis".

O alerta da ANPC surge após o contacto realizado com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que prevê queda de neve acima dos 1.000 a 1.200 metros de altitude, a partir do fim da madrugada de sexta-feira, descendo a cota gradualmente a partir do início da tarde para os 400 e 600.

No sábado, a neve poderá cair em regime de aguaceiros acima dos 200 a 400 metros de altitude, podendo atingir as regiões do sul.

Segundo o IPMA, a chuva vai cair por vezes forte, podendo acumular entre 30 e 40 mililitros em seis horas, passando a aguaceiros por vezes fortes de granizo e acompanhados de trovoada, entre o fim da madrugada e o fim do dia de sexta-feira, em especial no período entre o início da manhã e o meio da tarde.

O vento vai soprar forte, podendo atingir os 100 quilómetros por hora nas terra altas, a partir do fim da madrugada de amanhã sexta-feira até domingo, durante este período também se vai registar a agitação marítima com ondas de altura significativa.

Tendo em conta as condições meteorológicas, a ANPC alerta para o piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo, possibilidade de cheias rápidas em meio urbano e de inundações, além da possível queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte.

A Proteção Civil chama também a atenção para possíveis acidentes na orla costeira, danos em estruturas montadas ou suspensas e dificuldades de drenagem em sistemas urbanos.

Como medidas preventivas, a ANPC recomenda à população que adote uma condução defensiva, reduza a velocidade, transporte e coloque correntes de neve nas viaturas sempre que se circular nas áreas atingidas pela queda de neve, não atravesse zonas inundadas e garanta uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes e placards.

Lusa

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Reservas de viagens na Páscoa e no verão aumentaram
    1:19

    Economia

    As reservas de viagens no período da Páscoa e do verão aumentaram este ano, tanto para o estrangeiro como para dentro de Portugal. O Algarve, a Madeira e os Açores continuam a ser os destinos de eleição. Os portugueses estão também a marcar férias com mais antecedência, uma das receitas para conseguir melhores preços.

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • Escada rolante inverte sentido e varre dezenas de pessoas
    1:15
  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio