sicnot

Perfil

País

Chuva, vento, neve e agitação marítima no fim de semana

O fim de semana vai ser marcado pela chuva, vento forte, agitação marítima, e possibilidade de queda de neve em locais pouco habituais como as serras de Sintra e Monchique.

PAULO NOVAIS

Em declarações à agência Lusa, a meteorologista Maria João Frada, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), avançou que a chuva, a neve, o vento forte e a agitação marítima vão dominar o fim de semana, prevendo-se também uma descida significativa das temperaturas mínimas.

A meteorologista indicou que, devido às baixas temperaturas, há possibilidade de queda de neve em locais onde não é habitual, como nos pontos mais altos da serra de Sintra.

"Devido às baixas temperaturas salienta-se que a neve, pelo menos até ao final da manhã de sábado, poderá cair em quotas acima dos 400/600 metros, quotas relativamente baixas. Não se pode excluir a ocorrências de aguaceiros sob a forma de neve em locais como a serra de Sintra, que nos seus pontos mais altos caiam uns farrapos, e em vários outros locais como a serra de Monchique, no Algarve, e de São Mamede, em Portalegre", especificou.

A situação meteorológica vai começar a piorar a partir do final da manhã de hoje com um aumento da intensidade do vento, que poderá ser muito forte em todo o território do continente.

De acordo com a meteorologista, gradualmente, a partir da tarde da tarde de hoje, a precipitação vai passar a regime de aguaceiros, que podem ser fortes, de granizo e acompanhados de trovoada.

"Saliento que devido à previsão de temperaturas relativamente baixas a neve deverá cair nas terras altas acima dos 1000 a 1400 metros ainda durante a noite e, gradualmente com a entrada de uma massa de ar significativamente mais fria. Vamos ter a quota da neve a descer para os 400/700 metros para o final do dia de hoje, o que significa que poderá haver neve em locais onde habitualmente isso não acontece", assinalou.

A especialista adiantou também que os aguaceiros serão mais prováveis e frequentes nas regiões do litoral.

"Para já, ainda temos uma situação calma em relação ao vento de sudoeste, a partir do início da manhã de hoje, que tende a aumentar, tornando-se moderado a forte. Gradualmente, a partir da tarde, roda para noroeste e aí intensifica ainda mais e torna-se forte no litoral com rajadas de 90 quilómetros por hora e nas terras altas até 110 quilómetros", explicou.

Segundo Maria João Frada, a partir da tarde de hoje vai ocorrer uma descida dos valores da temperatura que devido ao vento vai dar uma sensação acrescida de frio.

No sábado, a previsão do IPMA aponta para uma descida dos valores da temperatura mínima, sendo que nas regiões do interior deverão rondar os -4/-3 graus Celsius, no litoral entre os 04 e os 06/07 graus.

"A temperatura máxima não vai sofrer alterações significativas, prevendo-se apenas uma pequena descida de um modo geral. Em todo o território não vão ultrapassar os 10 graus, com exceção da costa sul do Algarve com 12 graus. No interior haverá locais onde não vão ultrapassar os 03 a 05 graus", adiantou.

No domingo, segundo Maria João Frada, ainda vão ocorrer aguaceiros, que podem ser fortes, de granizo e acompanhados de trovoada e que vão fazer subir a quota de neve para os 1200/1400 metros e agitação marítima com ondas de noroeste com 5 a 6,5 metros.

A meteorologista lembrou que devido ao mau tempo, foram emitidos Aviso Laranja de agitação marítima durante todo o fim de semana, prevendo-se ondas que podem atingir os 7 metros, e 'Aviso Amarelo' de vento e precipitação até ao final do dia de sábado.

Maria João Frada adiantou ainda que a situação vai melhor na segunda-feira com o regresso do sol e subida dos valores da temperatura, principalmente da máxima.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Défice recua em 2016 na zona euro e na UE

    Economia

    O défice e a dívida baixaram na zona euro e na União Europeia (UE) em 2016 face a 2015, tendo Portugal registado a terceira maior dívida (130,4%) entre os Estados-membros e um défice de 2%, segundo o Eurostat.

  • Incêndio na Amadora deixa 12 pessoas desalojadas
    1:59

    País

    Um incêndio destruiu este domingo a cobertura de um prédio de habitação na Buraca, no concelho da Amadora. Doze pessoas ficaram desalojadas, mas ninguém ficou ferido. Os bombeiros dominaram o fogo em cerca de uma hora, os moradores queixam-se da falta de eficácia no combate às chamas.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa