sicnot

Perfil

País

Embaixada está a acompanhar o caso dos 11 portugueses detidos no Brasil

A Embaixada portuguesa em Brasília está a acompanhar a situação dos 11 portugueses detidos hoje na capital brasileira por associação criminosa e estelionato (crime semelhante à burla), disse à Lusa uma fonte diplomática.

(Reuters / Arquivo)

(Reuters / Arquivo)

© Nacho Doce / Reuters

"A Embaixada está a acompanhar a situação. Já foram feitos os contactos com a Polícia Civil. Na próxima segunda-feira serão retomados para recolha de mais elementos", afirmou uma fonte da Embaixada de Portugal na capital brasileira.

Segundo a mesma fonte, os 11 portugueses encontram-se no complexo da Polícia Civil em Brasília sob o regime de "detenção temporária" de cinco dias para recolha de depoimentos e elementos de prova por parte do delegado da Polícia Civil responsável pela investigação.

Após esse período, os 11 poderão ser libertados, ver a sua detenção prorrogada por mais cinco dias para aprofundamento das investigações ou ficar detidos preventivamente, explicou.

De acordo com a mesma fonte, os 11 portugueses já residem há algum tempo aqui na área do Distrito Federal.

A Embaixada ainda não falou com nenhum dos detidos, mas a mesma fonte espera encontrá-los muito em breve "para saber se precisam de alguma coisa".

Em comunicado enviado à agência Lusa, a Polícia Civil informou que os 11 portugueses "vão responder pelos crimes de associação criminosa e estelionato e a pena pode chegar até oito anos de reclusão".

No âmbito da ação policial, denominada "Operação Ilusionista", também foram apreendidos oito veículos considerados de luxo e muitos produtos falsificados.

Segundo a polícia, os portugueses "apresentavam-se em carros de luxo e bem vestidos" e "simulavam que estavam a fechar um 'stand' de vendas num centro comercial da cidade e a voltar para a Europa, mas que o imposto seria muito alto para retornar com os produtos".

"Dessa forma, explicavam às vítimas que vendiam as mercadorias a preço de custo", informou a mesma entidade policial, segundo a qual os detidos compravam os produtos "falsificados" a baixo custo no Estado de São Paulo e obtinham lucros de mais de 90%.

Lusa

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.