sicnot

Perfil

País

Película criada na UMinho prolonga tempo de vida de alimentos perecíveis

O Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho (UMinho) criou uma película protetora que prolonga "consideravelmente" o tempo de conservação dos produtos alimentares perecíveis, disse hoje à Lusa um responsável pela investigação.

Universidade do Minho.

Universidade do Minho.

António Vicente explicou que a película já foi testada, por exemplo, com mangas, frutos que, revestidos por aquela película, resistiram, a uma temperatura frigorífica, durante 45 dias, enquanto sem ela se ficaram pelos 33.

"É uma vantagem considerável, sobretudo se pensarmos em termos de exportação", referiu.

Segundo António Vicente, a película pode ser utilizada nos mais variados alimentos perecíveis, como peixe, frutas, queijos ou enchidos.

Resultado de uma investigação desenvolvida ao longo de uma década, a película é feita com materiais comestíveis, extraídos de plantas.

"Com esta nova tecnologia, é possível diminuir o desperdício alimentar e, ao mesmo tempo, reduzir a utilização de materiais sintéticos na conservação dos alimentos", sublinha o Centro de Engenharia Biológica da UMinho.

A película já está disponível para comercialização, que ficará a cargo de uma spin-off daquele centro -- a Improveat.

"Além dos testes laboratoriais, também já foram testes industriais e os resultados são francamente positivos", acrescentou António Vicente.

O próximo desafio é incorporar naquela película agentes antioxidantes e antimicrobianos e, até, alguma cor, através de corantes naturais.

O Centro de Engenharia Biológica da UMinho conta com uma equipa de mais de 300 investigadores e opera nas áreas da Biotecnologia e Bioengenharia Ambiental, Industrial e Alimentar e da Saúde.

Por ano, consegue uma média de 3 milhões de euros de financiamento, entre instituições públicas e parcerias com a indústria.

Criou 13 empresas e tem 16 patentes concedidas.

Faz parte de programas como o MIT Portugal e tem investigadores de 36 nacionalidades.

Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes. Os passageiros desembarcaram, como registou no Twitter um jornalista da Al-Jazzera que seguia a bordo. Segundo este depoimento, uma pessoa foi levada para o hospital com problemas cardíacos.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.