sicnot

Perfil

País

Perto de 40 mil apanhados a conduzir com excesso de álcool em 2015

Perto de 40.000 condutores foram apanhados com excesso de álcool pela GNR em 2015, sendo que 11.249 incorrerem em crime devido à elevada taxa de alcoolemia, indicou hoje a corporação.

LUSA/ ARQUIVO

Os dados foram divulgados pela Guarda Nacional Republicana, numa altura em que realiza mais uma vez a operação "Baco" de fiscalização à condução sob influência do álcool e drogas.

A GNR detetou 39.916 condutores com excesso de álcool em 2015, mais 3.448 (9,4 por cento) do que em 2014, quando foram apanhados 36.468 automobilistas.

Dos 39.916 condutores detetados com álcool no ano passado, 28.667 incorrem numa contraordenação e 11.249 num crime, uma vez que apresentaram uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 gramas por litro, segundo aquela força de segurança.

O maior número de condutores registados pela GNR com excesso de álcool em 2015 verificou-se em Braga (3.633), Aveiro (3.435) e Faro (3.132).

Por sua vez, Portalegre foi o distrito onde a GNR apanhou menos condutores com álcool (374).

A Guarda Nacional Republicana vai intensificar, no sábado e domingo, a fiscalização da condução sob influência de álcool e de substâncias psicotrópicas.

Num comunicado, a corporação adianta que as ações de fiscalização vão ser direcionadas para as vias onde as infrações por excesso de álcool são mais frequentes e dão origem a um risco acrescido de acidentes de viação, sobretudo estradas nacionais, regionais e municipais de acesso a estabelecimentos de diversão noturna.

Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC