sicnot

Perfil

País

Rússia faz voos de observação sobre Portugal e Espanha

Inspetores russos vão fazer voos de observação sobre o território de Portugal e Espanha ao abrigo do Tratado sobre o Regime de Céu Aberto, informou um alto responsável do Ministério da Defesa russo.

reuters

"Os voos de vigilância, com uma distância máxima de até 1.200 e 1.800 quilómetros respetivamente, serão realizados entre 29 de fevereiro e 03 de março de 2016, a partir do aeroporto de Lisboa e da Base Aérea de Getafe [Espanha]", disse Sergey Ryzhkov, chefe do Centro Nacional de Redução de Risco Nuclear, do ministério russo.

Citado pela agência russa TASS, o responsável acrescentou que os voos, a bordo de um An-30B, serão realizados numa rota acordada e especialistas italianos a bordo irão controlar o uso de equipamento de vigilância e a observação das disposições do tratado.

Estes serão o quarto e o quinto voos de observação realizados pela Rússia sobre os territórios de Estados-membros do Tratado sobre o Regime de Céu Aberto em 2016.

O Tratado sobre o Regime de Céu Aberto foi assinado em 1992 e tem 34 Estados-membros. Entrou em vigor em 2002. Os voos de vigilância são realizados sobre a Rússia, os Estados Unidos, o Canadá e os países europeus.

Os principais objetivos do tratado são promover a transparência, monitorizar o cumprimento dos acordos de controlo de armas e a expansão das capacidades para prevenir crises no quadro da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) e outras organizações internacionais.

  • Depois do Fogo
    23:30

    Reportagem Especial

    Foi o incêndio mais mortífero de que há memória. No dia 17 de junho, as chamas apanharam desprevenidos moradores de vários concelhos e fizeram pelo menos 64 mortos. O incêndio prolongou-se durante vários dias deixando um rasto de histórias de perda e de sobrevivência, mas também de solidariedade de um sem número de pessoas anónimas.

  • "A menina agora volta para casa. Nós não." 

    Foi o desabafo do Cesário que me fez escrever qualquer coisa sobre o que vivi na última semana. Eram dez e pouco da noite, tinha acabado a vigília de homenagem às vítimas em Figueiró dos Vinhos e ele ainda tinha na mão um balão branco que àquela hora já só estava meio cheio. Era o último dia de uma longa e dura jornada de trabalho e estávamos a arrumar as coisas para no dia seguinte regressarmos a Lisboa.

    Débora Henriques

  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24

    País

    Pedrógão Grande fez reviver o drama vivido pelas gentes da Serra do Caldeirão no verão de 2012. Falta de bombeiros, moradores retirados à força, casas e floresta destruídas são semelhanças que encontram nestes dramas separados por cinco anos.

  • Novo avião da TAP com pintura retro
    0:36

    Economia

    O novo avião da TAP chama-se "Portugal", tem uma pintura retro e vai sobrevoar os céus do pais a partir desta segunda-feira. A companhia aérea explica que o nome e a pintura são uma forma de homenagear a ligação histórica entre a empresa e o país.