sicnot

Perfil

País

Rússia faz voos de observação sobre Portugal e Espanha

Inspetores russos vão fazer voos de observação sobre o território de Portugal e Espanha ao abrigo do Tratado sobre o Regime de Céu Aberto, informou um alto responsável do Ministério da Defesa russo.

reuters

"Os voos de vigilância, com uma distância máxima de até 1.200 e 1.800 quilómetros respetivamente, serão realizados entre 29 de fevereiro e 03 de março de 2016, a partir do aeroporto de Lisboa e da Base Aérea de Getafe [Espanha]", disse Sergey Ryzhkov, chefe do Centro Nacional de Redução de Risco Nuclear, do ministério russo.

Citado pela agência russa TASS, o responsável acrescentou que os voos, a bordo de um An-30B, serão realizados numa rota acordada e especialistas italianos a bordo irão controlar o uso de equipamento de vigilância e a observação das disposições do tratado.

Estes serão o quarto e o quinto voos de observação realizados pela Rússia sobre os territórios de Estados-membros do Tratado sobre o Regime de Céu Aberto em 2016.

O Tratado sobre o Regime de Céu Aberto foi assinado em 1992 e tem 34 Estados-membros. Entrou em vigor em 2002. Os voos de vigilância são realizados sobre a Rússia, os Estados Unidos, o Canadá e os países europeus.

Os principais objetivos do tratado são promover a transparência, monitorizar o cumprimento dos acordos de controlo de armas e a expansão das capacidades para prevenir crises no quadro da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE) e outras organizações internacionais.

  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "Meninas proibidas de usar saias curtas e roupa transparente" para evitar abusos em Timor
    0:50
  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43