sicnot

Perfil

País

PSD quer voltar a ser o partido com mais câmaras nas autárquicas de 2017

A moção de estratégia de Pedro Passos Coelho à liderança do PSD define como objetivo para as eleições autárquicas do próximo ano que o partido volte a conquistar o maior número de presidências de Câmara, que perdeu em 2013.

ESTELA SILVA

"O PSD tem a aspiração de voltar a ser, em 2017, o maior partido no mundo das autarquias, conquistando o maior número de presidências de Câmara e voltando a desempenhar, simbolicamente, a presidência da Associação Nacional de Municípios Portugueses", define a moção de 33 páginas, intitulada "Compromisso Reformista".

Em 2013, o PS foi o partido que elegeu mais presidentes de Câmara, 150, enquanto o PSD, sozinho ou em coligação, conseguiu 106 câmaras.

Na moção, com que Passos Coelho se apresenta às diretas do PSD do próximo sábado, fica estipulado que a Comissão Política Nacional apresente "oportunamente" ao Conselho Nacional uma proposta de orientação estratégica para as eleições autárquicas, "baseada no princípio da escolha o mais descentralizada possível, quer da política de alianças, quer do processo de candidaturas autárquicas".

"E não deixará de nomear uma comissão nacional autárquica com a missão de apoiar as estruturas locais e regionais a procederem à seleção dos melhores candidatos e a alcançarem os melhores resultados", refere ainda o texto.

No capítulo dedicado aos novos desafios políticos e eleitorais, o último da moção, são referidas as eleições regionais dos Açores, no segundo semestre do ano, que Passos Coelho define como "uma oportunidade para [o PSD] afirmar a sua alternativa de governo".

"Trata-se, também, de uma oportunidade para o PSD nacional reafirmar a sua confiança e o seu empenhamento em todo o processo de aprofundamento da autonomia regional, ao qual está ligado histórica e emocionalmente, orgulhando-se dos resultados que, quer ao nível dos Açores, quer ao nível da Madeira, os nossos companheiros dos dois PSD regionais têm realizado em prol das populações dos dois arquipélagos", refere o texto.

Na moção, Passos Coelho volta a sublinhar a importância da reforma do sistema eleitoral e a defender a consagração do voto preferencial opcional, que combine "a existência de um círculo nacional com círculos locais de menor dimensão, onde o eleitor tem um voto nominal escolhendo o seu candidato preferido, além da escolha do partido da sua preferência".

"Não vemos hoje qualquer obstáculo sério a que se facilite, com o recurso às novas tecnologias, e multiplique, com recurso a uma rede mais ampla e diversificada de locais de voto, a participação eleitoral dos Portugueses, tanto no território nacional como no estrangeiro", refere, ainda a moção de Passos, que aponta o novo ciclo presidencial como o momento ideal para esta reflexão.

"Era importante que, coincidindo este novo ciclo eleitoral com o início do mandato do novo Presidente da República, Dr. Rebelo de Sousa, o reforço da cidadania e o aprofundamento da democracia pudessem evoluir sob os auspícios do novo ciclo presidencial", refere.

Lusa

  • PSD contesta exoneração de António Lamas
    1:25

    Cultura

    O PSD acusa o Governo de ser "uma espécie de dono disto tudo". É a reação dos sociais-democratas à demissão de António Lamas da presidência do Centro Cultural de Belém (CCB). A exoneração foi decidida pelo ministro da Cultura João Soares, que nomeou Elísio Summavielle para o cargo. O deputado Sérgio Azevedo diz que é uma mudança sem justificação e que mostra a forma autoritária e aerrogante como o Governo está a usar o aparelho do Estado.

  • BE critica processo de substituição do presidente do CCB
    1:10

    Cultura

    O Bloco de Esquerda entende que não é aceitável que se mantenham as regras do PSD de nomear direções de organismos públicos. Na resposta à demissão de António Lamas da presidência do Centro Cultural de Belém, o deputado do BE José Soeiro disse que a melhor opção para estes casos são concursos públicos internacionais. Acrescentou ainda que a capacidade do PSD para criticar a ação do Governo é absolutamente nula.

  • Coutinho e Neymar salvam Brasil de empatar com a Costa Rica já na compensação

    Mundial 2018 / Brasil

    O Brasil venceu a Costa Rica por 2-0 numa partida a contar para a 2ª jornada do grupo E do Mundial da Rússia. Contas feitas, o Brasil sobe para o primeiro lugar do grupo, com 4 pontos, seguido da Sérvia com 3 pontos. A Suíça (1 ponto) e a Costa Rica (0 pontos) ocupam, assim, os últimos lugares da tabela.

  • Moutinho e Rafael Guerreiro de "baixa", Fonte disponível "para tocar bombo"
    1:52
  • Mulher morre após ser mandada para casa pelo Centro Hospitalar do Oeste
    2:23

    País

    Uma mulher morreu depois de ter tido alta no Centro Hospitalar do Oeste. Há fortes suspeitas que tenha sido vítima de um diagnóstico mal feito por uma empresa de telemedicina. O Bastonário da Ordem dos Médicos quer avaliar todos os contratos do Estado com serviços de telemedicina e impedir que as empresas e os hospitais fujam às responsabilidades. Até agora ninguém foi responsabilizado, a família apresentou várias queixas e Entidade Reguladora da Saúde abriu um inquérito.

  • Antigo campeão nacional de Ori-BTT, de 19 anos, morreu em colisão com carro
    1:42

    País

    Um ciclista de 19 anos morreu e o pai ficou gravemente ferido, numa colisão com uma viatura que fazia uma inversão de marcha, em Loulé, na quarta-feira. Quando o acidente aconteceu, o jovem estava a treinar para um campeonato na Hungria, onde ia participar dentro de poucos dias. Duarte Lourenço, que chegou a ser campeão nacional de Ori-BTT, pertencia ao escalão de Juniores, devido à sua idade, mas por vontade própria fazia escalão Sénior.