sicnot

Perfil

País

Pena suspensa para pai de menor que atropelou mulher

O homem que deixou a filha menor conduzir, levando à morte de uma pessoa, foi hoje condenado a dois anos e 10 meses de prisão, com pena suspensa. A sentença foi conhecida esta tarde, no Tribunal de Almada.

SIC

O acidente ocorreu a 8 de dezembro de 2013 quando o arguido acedeu à insistência da filha para conduzir o jipe do pai, num percurso de cerca de 50 metros, entre um descampado e a residência da família.

Apesar de circular apenas com a primeira velocidade, a menina de 13 anos acabou por perder o controlo do veículo, embateu numa viatura e derrubou o muro de uma vivenda, acabando por atropelar mortalmente a dona da casa, que se encontrava a estender a roupa no quintal.

O tribunal entendeu que a negligência foi grosseira, mas que foi demonstrado arrependimento o que levou à pena suspensa. O arguido fica ainda proibido de conduzir nos proximos seis meses e terá de frequentar um curso de segurança rodoviária.

O Ministério Público pedia uma pena suspensa, de dois anos e nove meses, para o arguido, pela prática de um crime de homicídio negligente.

O advogado de defesa, Ricardo Sá Fernandes, concordava com a medida da pena de prisão suspensa proposta pelo Ministério Público, posição secundada pelo advogado dos familiares da vítima.

Última atualização às 16:56

Com Lusa

  • Pai que deixou filha de 13 anos conduzir começa a ser julgado
    2:39

    País

    Um pai que deixou a filha de 13 anos conduzir o carro começa esta quarta-feira a ser julgado, em Almada, por um crime de homicídio por negligência. Com o pai no banco do lado, a menor perdeu o controlo da viatura e embateu numa casa, provocando a morte a uma vizinha, de 54 anos.

  • João Galamba deixa de ser porta-voz do PS

    País

    João Galamba vai deixar de ser porta-voz do PS e de integrar a comissão permanente do partido. A nova porta-voz dos socialistas vai ser Maria Antónia Almeida Santos, que já integrava a comissão independente, órgão de direção política do PS.

  • Mariano Rajoy não vai convocar eleições antecipadas
    1:24

    Mundo

    O governo espanhol está por um fio por causa de um processo de corrupção a envolver dirigentes do PP. O PSOE apresentou uma moção de censura e o Ciudadanos pede eleições antecipadas. O chefe do governo, Mariano Rajoy, já disse que não vai convocar eleições.