sicnot

Perfil

País

António Costa diz que o convite feito a Cavaco para presidir conselho de ministros assinala boa cooperação

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje que o convite para Cavaco Silva presidir ao Conselho de Ministros de quinta-feira assinala a boa cooperação existente entre o Governo e a Presidência da República.

MANUEL DE ALMEIDA

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, presidirá à reunião do Conselho de Ministros totalmente dedicada aos assuntos do mar, o que para António Costa "assinalará a boa cooperação" que o Governo tem tido "nestes meses e neste final de mandato do Presidente da República".

António Costa falava aos jornalistas no Palácio de Queluz no final de uma reunião com o Presidente eleito, Marcelo Rebelo de Sousa.

"Trata-se de um Conselho de Ministros muito importante, dedicado a uma prioridade de ação politica deste Governo e que se integra num desígnio nacional para o qual o senhor Presidente da República tem procurado mobilizar os portugueses ao longo dos seus dois mandatos", disse o primeiro-ministro, vincando que é "uma boa tradução da normalidade institucional, do bom espírito de relacionamento e cooperação entre os diferentes órgãos de soberania".

O primeiro-ministro referiu ainda que este é um bom exemplo de como "em torno de algo que é essencial para o futuro do país, que é o mar", existem "consensos políticos muito alargados e também é uma forma naturalmente de o Governo reconhecer e de prestar homenagem a alguém que durante dois mandatos foi o Presidente da República eleito pelos portugueses".

"Sendo este o último Conselho de Ministros que se realiza no mandato do professor Cavaco Silva achámos por bem convidá-lo e honrá-lo com a sua presidência do Conselho de Ministros", enalteceu.

Questionado se está a fazer as pazes com Cavaco Silva, António Costa respondeu: "Só se faz as pazes com quem se está zangado, nunca estivemos zangados".

O Conselho de Ministros realiza-se no Forte de São Julião da Barra (Oeiras) e, de acordo com fonte da Presidência do Conselho de Ministros, haverá duas reuniões deste órgão: a primeira começa às 09:30 e terá o formato tradicional, apenas com os membros do executivo.

Perto das 11:00, chegará ao Forte de São Julião da Barra o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.

Depois de uma fotografia com o elenco governativo, começará o Conselho de Ministros presidido por Cavaco Silva, que, segundo a mesma fonte, "vai ser exclusivamente dedicada ao mar" e na qual serão aprovados apenas diplomas sobre o tema.

No final da reunião, estão previstas declarações à imprensa do primeiro-ministro e do Presidente da República.

Depois das declarações de António Costa e de Cavaco Silva, haverá ainda uma conferência de imprensa das ministras da Presidência e Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, e do Mar, Ana Paula Vitorino, que darão conta dos diplomas aprovados sobre a temática do mar.

De acordo com o artigo 133 da Constituição, faz parte das competências do Presidente da República "presidir ao Conselho de Ministros, quando o primeiro-ministro lho solicitar", sendo esta a primeira vez que tal acontece nos mandatos de Cavaco Silva.

Este será um dos últimos atos públicos de Cavaco Silva, que termina o seu mandato a 9 de março, com a posse do futuro chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.