sicnot

Perfil

País

Militares usam cidade de Aveiro para preparar ações no Kosovo

A cidade de Aveiro vai ser palco de várias ações militares como patrulhamento, "chek-point" e controlo de tumultos, no âmbito do exercício "Pristina 161", de preparação para o contingente que vai seguir para o Kosovo.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

O exercício "Pristina 161", hoje dado a conhecer à comunicação social, vai ser desenvolvido na cidade e na região pelo 2.º Batalhão de Infantaria Paraquedista, entre 07 e 11 de março, e finaliza a preparação da força portuguesa que vai para o Kosovo, no âmbito das missões da NATO (sigla em inglês da Organização do Tratado do Atlântico Norte).

"Fazer um exercício na cidade coloca desafios diferentes, mas tentamos replicar as condições que vamos encontrar no teatro de operações. Não se assustem: vão ver patrulhas com homens armados, alguns 'chek-point' (posto de controlo) e mesmo manifestações, num ambiente controlado em coordenação com as forças de segurança", advertiu o comandante do Regimento de Infantaria 10, coronel José Sobreira.

De acordo com as explicações dadas pelo comandante da força que vai estar no teatro de operações, entre finais de março e outubro, o Estádio Municipal de Aveiro vai simular o campo português "SLIM LINES", nas imediações da cidade de Pristina, e as instalações do RI10 (antiga base aérea de S. Jacinto) corresponderá ao Aeroporto de Pristina.

Na área urbana de Aveiro terão lugar diversas ações que fazem parte do conjunto de tarefas que o 2.º Batalhão de Infantaria Paraquedista, constituído por 181 militares, poderá ser chamado a executar na cidade de Pristina, tal como o patrulhamento motorizado e apeado, a defesa de pontos sensíveis, reconhecimentos e evacuações medicas táticas.

O exercício será acompanhado por diversos convidados e auditores e culmina na tarde do dia 11 com um desfile na avenida Lourenço Peixinho de agradecimento à população.

O 2.º Batalhão de Infantaria Paraquedista, que integra o Regimento de Infantaria 10, é depois deslocado para o Kosovo em dois voos, um a 30 de março e outro a 08 de abril, onde vai render o 2.º Batalhão de Infantaria Mecanizada.

O batalhão permanecerá até outubro como força de reserva de primeira intervenção do comandante da "Kosovo Force"(KFOR), podendo ser empregue em todo o território do Kosovo e, se necessário, na Bósnia-Herzegovina.

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.