sicnot

Perfil

País

Comunistas reúnem amanhã Comité Central para tomar decisões sobre o XX Congresso

O Comité Central do PCP reúne-se pela terceira vez em 2016, amanhã, na sede nacional, em Lisboa, devendo o secretário-geral, Jerónimo de Sousa, anunciar, entre outras coisas, o local do congresso de dezembro.

MANUEL DE ALMEIDA

O XX Congresso dos comunistas está agendado para se realizar entre 2 e 4 de dezembro.

Na reunião do organismo dirigente alargado do PCP os participantes vão ainda "analisar a situação política e social" do país e as "tarefas do partido", nomeadamente as comemorações do 95.º aniversário e a campanha de angariação de fundos para o alargamento do recinto da Festa do "Avante!", que comemora 40 anos.

O encontro tem início, como habitualmente, às 11:00 e Jerónimo de Sousa vai protagonizar uma conferência de imprensa pelas 18:00, com as "principais conclusões".

Estatutariamente, as reuniões do Comité Central comunista não têm um número ou uma periodicidade anual fixa, mas costumam realizar-se cerca de cinco vezes por ano.

Em 2016, em virtude da nova realidade parlamentar e do acordo bilateral com o PS, os cerca de 150 membros deste organismo do PCP já se reuniram duas vezes, em 26 de janeiro e 21 de fevereiro, isto depois de, a seguir às legislativas de 04 de outubro de 2015, terem realizado três reuniões magnas, precisamente em outubro, novembro e dezembro.

Lusa

  • "O PSD não é o bombeiro de serviço desta geringonça"
    1:09

    TSU

    O líder da bancada social-democrata avisa os partidos da esquerda para que tenham o caso da TSU como exemplo e não voltem a usar o PSD como muleta em situações em que não estejam de acordo com o Governo, como pode vir a acontecer com as PPP no setor da saúde. Luís Montenegro foi entrevistado esta manhã na SIC Notícias.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.