sicnot

Perfil

País

PCP demarca-se de imagem do BE sobre adoção homossexual

O PCP, na edição de hoje do jornal "Avante!", condena a polémica imagem reproduzida pelo BE sobre a legislação da adoção de crianças por casais do mesmo sexo e acusa a porta-voz bloquista de "sacudir a água do capote".

A dirigente comunista Margarida Botelho, num texto da secção de opinião do órgão de comunicação oficial do partido cujo título reproduz o controverso "Jesus também tinha 2 pais", afirma que "a escolha por parte do BE desta frase é ilustrativa do seu posicionamento e da sua natureza - um slogan bem esgalhado, mais uns minutos de televisão, uma polémica fanfarrona, um tema da moda, justificam tudo".

"A resposta da coordenadora do BE, quando confrontada com o desagrado geral com o seu cartaz é disso mesmo exemplar. Disse Catarina Martins que o cartaz não era invenção do BE, mas sim a tradução de uma frase do movimento LGBT internacional, e que, se não tinha sido percebido, era um erro", lê-se.

Para a membro do Comité Central do PCP e ex-deputada comunista, "de uma penada, a coordenadora do BE sacode a água do capote - a culpa é dos outros? - e associa o acerto da mensagem à forma como é validada, em particular pelos órgãos de comunicação social".

"A luta contra a discriminação dos homossexuais, contra a homofobia, pelo direito a viver uma sexualidade plena, assumida e feliz, tem muitas décadas e muitos protagonistas. Não nasceu com o BE, nem se resume ao BE. Felizmente", congratula-se a dirigente comunista.

Concordando com a "valorização do tema em si", lembrando que "o PCP votou a favor dos projetos-lei" e até que os comunistas recorrem também, "bastantes vezes", ao "humor" ou "ironia no combate político", Margarida Botelho defende o "respeito pelos sentimentos e convicções religiosas do povo em que se insere, e dos outros povos do mundo".

"Já quanto à forma escolhida, não podemos acompanhar. Demarcamo-nos... [O PCP] Não usa, e não quer usar, mensagens políticas que possam ser consideradas ofensivas ou manipulatórias das crenças das pessoas", escreveu.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".