sicnot

Perfil

País

Drogas facilmente acessíveis em Portugal, mas consumo abaixo da média europeia

O Departamento de Estado norte-americano, no seu relatório anual sobre a Estratégia Internacional de Controlo aos Narcóticos, salienta que, em 2015, várias drogas eram "facilmente acessíveis" em Portugal, apesar de o consumo estar abaixo da média europeia.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

"Em 2015, as autoridades portuguesas continuaram a dar prioridade à cocaína, considerando-a a maior ameaça em termos de drogas, apesar de o ecstasy, haxixe e heroína também serem facilmente acessíveis no país", indica o relatório.

Apesar disso, "o uso de droga em Portugal permanece estável e abaixo da média da União Europeia", afirma o Departamento de Estado norte-americano.

O relatório explica que o país "não é um centro de produção de droga nem fonte significativa de drogas para os Estados Unidos", sendo antes "um ponto de transbordo para as drogas originárias da América do Sul e África Ocidental destinadas a outros países europeus".

Além das remessas diretas da América do Sul, os traficantes usam frequentemente antigas colónias portuguesas, como Guiné-Bissau e Cabo Verde, como locais de "transbordo, reabastecimento e armazenamento de navios cheios de cocaína que fazem a rota da América do Sul para a Europa".

O Departamento de Estado norte-americano sublinha que a cooperação entre as autoridades portuguesas e os Estados Unidos "continua a ser excecional", com "múltiplas investigações conjuntas altamente bem-sucedidas em 2015".

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.