sicnot

Perfil

País

Mais de 30 pessoas morrem diariamente devido a doenças respiratórias

As doenças respiratórias matam uma média superior a 30 pessoas por dia em Portugal, mas a mortalidade tem decaído desde 2012, segundo um relatório da Direção-geral da Saúde que é hoje apresentado.

O número de óbitos por doenças respiratórias foi tendo aumentos quase constantes entre 2007 e 2012, mas em 2013 assistiu-se a um decréscimo de 10% em relação ao ano anterior, com um total de 12.611 mortes.

Em 2014 voltaram a registar-se menos mortes, num total de 12.147, mais de 6.200 em homens e cerca de 5.800 nas mulheres.

Dentro das doenças respiratórias, as pneumonias são as patologias que mais mortes provocam, contribuindo com 46% para a mortalidade respiratória. Ainda assim, a taxa padronizada de mortalidade por pneumonias registou uma redução de 23,5% em 2013 em comparação com dados de 2009.

Tem decrescido igualmente a taxa padronizada de mortalidade por bronquite, enfisema pulmonar e outras doenças pulmonares obstrutivas crónicas.

Já a asma, que tradicionalmente tem taxa de mortalidade reduzida, não tem sofrido variações significativas desde 2007.

Em termos comparativos com outros países europeus, Portugal apresenta uma das mais elevadas taxas de mortalidade padronizada por pneumonia, mas uma das mais reduzidas por asma e doença pulmonar obstrutiva crónica.

As doenças respiratórias crónicas, que constituem a terceira causa de morte em Portugal depois das cardiovasculares e do cancro, são a quinta principal causa de internamento e a primeira causa de mortalidade intra-hospitalar.

Como principais recomendações, o relatório "Doenças respiratórias em números -- 2015" sugere o aumento da taxa de cobertura vacinal contra a gripe, sobretudo acima dos 65 anos, incrementar a taxa de cobertura para a vacina contra as infeções pneumocócicas e melhorar a acessibilidade à terapêutica da cessação tabágica após a alta para todos os fumadores internados por doenças respiratória.

Lusa

  • Rinite alérgica afeta 20 a 30% dos portugueses

    País

    Adelaide Alves esteve, no início de abril, dois dias sem sair de casa, com as janelas fechadas, devido à elevada concentração de pólenes na atmosfera, problema que agrava os sintomas da sua rinite alérgica crónica. À agência Lusa, a reformada, de 82 anos, confessou que a doença respiratória, diagnosticada há mais de duas décadas, lhe causa transtorno, impossibilitando-a de se deslocar à rua nos dias mais secos e ventosos. 

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.