sicnot

Perfil

País

Ministério Público pede condenação de homem acusado de matar cão em Castelo Branco

O Ministério Público (MP) pediu hoje a condenação, pelo crime de dano agravado, do homem acusado de matar um cão em Monsanto, Idanha-a-Nova, em março do ano passado.

Google Maps

"A tese da preocupação com a integridade física da mãe [do arguido] falece. O que aconteceu na propriedade leva-nos a crer que não houve o perigo iminente [em relação à sua mãe] que nos quiseram sublinhar", referiu a procuradora do MP, durante a leitura das alegações finais no Tribunal de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco.

O arguido, escriturário das Finanças, reformado, está acusado de um crime de dano agravado sobre bem móvel por, em março de 2015, ter alegadamente matado um cão, de um total de três que entraram na sua propriedade, em Monsanto.

A procuradora disse que o arguido "disparou efetivamente" sobre os cães e que "atingiu um, acabando o mesmo por morrer".

O MP entende ainda que o arguido "sabia que poderia provocar danos, no caso aniquilando o animal", e adianta que as causas invocadas em sua defesa "não estão preenchidas".

"Entendemos que não há um perigo que justificasse este ato ilícito do arguido. O perigo de integridade física da mãe [referido pelo suspeito], face à prova, não ficou provado. O arguido deverá ser condenado pela prática do mesmo", sustentou.

A procuradora do MP disse ainda que não se pode "resolver as situações ao disparo".

Já em relação ao dono do cão que foi morto, acusado de um crime de ameaça agravada e cinco crimes de injúria, o MP sublinhou, em relação à primeira acusação, que não se conseguiu apurar o que aconteceu, "porque há versões contraditórias".

Por isso, considera que "deve ser absolvido da prática do mesmo".

Já em relação aos crimes de injúria, o MP entende que "deverá ser condenado".

A leitura da sentença ficou agendada para o dia 04 de abril, às 14:30.

Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.