sicnot

Perfil

País

Portugal teve maior aumento de mulheres no parlamento entre países lusófonos

Portugal conheceu o maior incremento de mulheres nos parlamentos entre os países lusófonos, tendo um resultado superior à média europeia, indicou hoje à Lusa a diretora dos programas da União Interparlamentar (UIP), Karen Jabre.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

"Portugal, em comparação com os países europeus, obteve um bom resultado. A média europeia é de 25,4 por cento", disse Karen Jabre, na sequência da divulgação do relatório anual da organização com sede em Genebra.

O número de mulheres eleitas na Assembleia da República passou de 31,3% em 2014 para 34,8% em 2015, mas Portugal continua em 30.ª posição na lista global.

A perita sublinhou ainda que "mais oito mulheres acederam ao parlamento após a formação do Governo" em Portugal.

O Brasil conheceu um ligeiro aumento no número de mulheres no parlamento em 2015 em relação ao ano anterior, encontrando-se atualmente 9,9% de mulheres na Câmara dos Deputados e 16% de mulheres no Senado Federal, enquanto no ano anterior se contabilizava 09% de mulheres na Câmara dos Deputados e 13,6% de mulheres no Senado Federal.

Apesar de melhorar a sua pontuação, o Brasil ainda ocupa a última posição entre os países lusófonos e está no 154.º lugar da classificação da organização.

"Com 9,9% de mulheres na câmara baixa, a percentagem é relativamente baixa em relação aos 27,7% da região das Américas", disse a especialista da UIP.

Os restantes países lusófonos não conheceram alterações particulares em relação às estatísticas divulgadas no ano passado. "Não houve eleições naqueles países lusófonos. Isso explica a ausência de mudança", disse Karen Jabre.

Moçambique continua a ser o país lusófono com o maior número de mulheres no parlamento. O país ocupa o 15.º lugar, com 39,6% de mulheres no parlamento, mas perdeu dois lugares em relação ao ano anterior apesar de manter as mesmas estimativas.

A Moçambique seguem-se, por ordem decrescente, Timor-Leste, Angola, Portugal, Guiné Equatorial, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau e Brasil.

Em 20.ª posição, Timor-Leste perdeu dois lugares em relação ano anterior, com 38,5% de mulheres representadas no parlamento nacional. Como no ano anterior, o país obtém o melhor resultado da região Ásia e Pacífico.

Angola ocupa a 23.ª posição na classificação da IPU, com 36,8% de mulheres representadas no parlamento. O país sobe cinco lugares, sem conhecer nenhum incremento no número de deputadas.

Guiné Equatorial está no 68º lugar da classificação mundial, com 24% de mulheres representadas no parlamento, enquanto Cabo Verde ocupa o 80.° lugar, com uma Assembleia Nacional constituída por 20,8% de mulheres.

Já São Tomé e Príncipe está na 110.ª posição, com 18,2% de mulheres representadas, seguido da Guiné-Bissau, no 129.º lugar, com 13,7% de mulheres.

Comparativamente a 2014 (22,1%), a nível mundial, a percentagem de mulheres representadas em parlamentos subiu sensivelmente em 2015 para 22,6%.

Desde a adoção em 1995 do programa de Pequim para a Emancipação das mulheres, a média mundial passou de 11,3% em 1995 para 22,1% em 2015 e atinge atualmente 22,6% .

Ruanda, Bolívia e Cuba estão à cabeça da lista na representação de mulheres no parlamento.

A perita acrescenta que "quotas sólidas, com sanções, partidos políticos engajados, vontade política e mulheres capacitadas" são iniciativas chaves para aumentar o número de mulheres nos parlamentos.

O relatório referencia a nível mundial o número de mulheres nos parlamentos até dia 01 de janeiro 2016.

A classificação da UIP abarca 191 países.

A UIP agrupa 166 membros e 10 membros associados e foi criada em 1889, com sede em Genebra, na Suíça.

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • O edifício mais longo do mundo

    Mundo

    Se pensa que já viu tudo em relação aos edifícios mais longos e complexos do mundo, pense duas vezes. O edifício mais longo do mundo pode estar prestes a chegar e promete fazer de Nova Iorque uma cidade ainda mais atrativa.