sicnot

Perfil

País

Suinicultores abandonaram reunião no Ministério da Agricultura

Os representantes dos suinicultores que estão a manifestar-se em Lisboa abandonaram hoje uma reunião no Ministério da Agricultura quando perceberam que o ministro Capoulas Santos não estaria presente.

(arquivo)

(arquivo)

"Foi-me transmitido que o senhor ministro receberia uma delegação de cinco pessoas. Estivemos à espera até que fomos recebidos pelo assessor e pelo chefe de gabinete. Levantamo-nos e viemos embora", disse aos jornalistas João Correia, um dos representantes dos suinicultores.

No entanto, os suinicultores deixaram um "presente" ao ministro, um porco bebé dentro de uma caixa de transporte de animais.

Os contestatários exigem medidas de apoio ao setor, nomeadamente uma linha de crédito bonificado e que Portugal exija na União Europeia o fim do embargo à Rússia.

Os suinicultores querem ainda que as autoridades portuguesas trabalhem para abrir novos canais de exportação.

"Os políticos que assumam que o setor de suinicultura não interessa a Portugal, mas se é assim que o digam e aí teremos 200 mil pessoas a apresentar-se nos centros de emprego", disse João Correia.

Segundo os suinicultores, o mercado europeu tem excesso de oferta, o que está a baixar ainda mais o preço, obrigando os produtores a venderem a carne de porco abaixo do custo de produção.

"Por semana entram em Portugal 25 mil porcos vivos e mais de um milhão de quilos de carne apenas vindos de Espanha", disse João Correia.

Os representantes dos suinicultores vão reunir-se em seguida para decidir o que fazer, enquanto dezenas de pessoas continuam concentradas em protesto em frente ao Ministério da Agricultura, em Lisboa, com cartazes e bandeiras negras, com a polícia a reforçar a sua presença no local.

João Correia afirmou que na reunião será decidido quais serão as próximas ações de luta, numa altura em que os camiões de suinicultores estão nos acessos de entrada e saída de Lisboa.

Lusa

  • Suinicultores prometem bloquear Lisboa com 250 camiões

    País

    As associações de suinicultores, hoje em protesto em Lisboa, prometem bloquear a cidade com cerca de 250 camiões. Na 2ª Circular vários manifestantes já circularam em marcha lenta, outros estão a caminho. Entretanto, um grupo de suinicultores está a ser recebido pelo ministro da Agricultura.

  • "O setor da suinicultura, em Portugal e na Europa, vive tempos muito difíceis"
    1:19

    Economia

    O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, admitiu hoje numa conferência de imprensa que o setor da suinicultura tem vivido tempos difíceis, mas lembrou também que o problema é europeu. O ministro vai reunir-se na próxima semana com o Comissário da Agricultura, em Bruxelas, para debater a questão e avaliar as medidas nacionais a serem tomadas.

  • Jovem que morreu numa estância de esqui em Espanha sofreu um aneurisma
    1:26
  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Três letras de Zeca Afonso

    Cultura

    No dia em que se assinalam 30 anos da morte de Zeca Afonso, Raquel Marinho, jornalista da SIC e divulgadora de poesia portuguesa contemporânea, escolhe três letras do cantor e autor para dizer, em forma de homenagem.

    Raquel Marinho

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira