sicnot

Perfil

País

"É um momento especial para Assunção Cristas"

"É um momento especial para Assunção Cristas"

Foram estas as palavras de Paulo Portas à chegada ao congresso do CDS-PP. Reunião magna iniciou-se às 11:30 em Gondomar.

O congresso aplaudiu então, de pé, a chegada do presidente do partido e seguiu-se a apresentação de um pequeno vídeo com imagens de congressos anteriores.

O primeiro dia de trabalhos deverá ficar marcado pelo discurso de despedida de Paulo Portas, que não se recandidata à liderança do partido a que presidiu durante 16 anos.

Paulo Portas tornou-se líder do CDS-PP em 1998, no Congresso de Braga, tendo estado afastado da direção centrista por apenas dois anos, entre 2005 e 2007, durante a liderança de José Ribeiro e Castro.

A intervenção do ainda presidente dos democratas-cristãos está marcada para cerca das 12:40.

Assunção Cristas, que deverá suceder a Paulo Portas, irá intervir à tarde no primeiro dia de trabalhos.

Neste arranque do Congresso, ainda no período da manhã, haverá intervenções do secretário-geral do CDS-PP, António Carlos Monteiro, do coordenador autárquico, Domingos Doutel, do líder parlamentar, Nuno Magalhães, e de Nuno Melo, que se retirou da corrida à liderança do CDS-PP, e que irá apresentar o relatório dos deputados ao Parlamento Europeu.

A até agora única candidata à liderança Assunção Cristas discursa ao Congresso à tarde, a partir das 15:00, no período reservado à apresentação das moções de estratégia global -- dez no total - para dar a conhecer o seu documento de 31 páginas, com o título "Ambição e Responsabilidade".

  • SIC e SIC Notícias no 26º Congresso do CDS-PP
    0:56

    País

    Paulo Portas tornou-se líder do CDS-PP no ano de 1998, no congresso realizado em Braga. Afastou-se da direção do partido durante dois anos, entre 2005 e 2007, durante a liderança de José Ribeiro e Castro. No próximo sábado despede-se numa intervenção perante o 26º Congresso dos centristas que deverá escolher Assunção Cristas como sua sucessora. A SIC e a SIC Notícias acompanham o congresso deste fim de semana.

  • Manuel Monteiro diz que o CDS "não pode ser uma cópia menor do PSD"
    3:27

    País

    Manuel Monteiro considera que Paulo Portas foi uma grande desilusão. Em entrevista exclusiva à SIC, o antigo líder do CDS diz que não resta quase nada do partido que deixou em 98 e diz que o CDS não pode ser uma cópia menor do PSD. Reconhece que em alguns aspectos Nuno Melo seria melhor que Assunção Cristas e revela que recusou recentemente um convite de dirigentes do CDS para voltar a filiar-se no partido.

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.