sicnot

Perfil

País

BE quer reduzir o número de alunos por turma e espera acolhimento do PS

O BE apresentou hoje no parlamento um projeto de resolução para reduzir o número máximo de alunos por turma no ensino público, pelo menos ao nível de 2011, entre 24 e 28 estudantes, esperando acolhimento da proposta pelo PS.

No pré-escolar, as turmas serão constituídas por um número mínimo de 20 e um máximo de 25 crianças. Mas, caso integrem crianças com necessidades educativas especiais de caráter permanente, o limite máximo da turma será de 20 crianças. (Arquivo)

No pré-escolar, as turmas serão constituídas por um número mínimo de 20 e um máximo de 25 crianças. Mas, caso integrem crianças com necessidades educativas especiais de caráter permanente, o limite máximo da turma será de 20 crianças. (Arquivo)

© Jorge Silva / Reuters

"O BE entregou hoje um projeto de resolução para a redução do número de alunos por turma legalmente permitido. A escola pública tem dois objetivos principais: promover o sucesso escolar e diminuir a desigualdades sociais. Nos últimos três, quatro anos, mais ou menos entre 2012 e 2014, houve um corte arbitrário de 1.300 milhões de euros na educação", justificou a deputada Joana Mortágua, no parlamento.

A medida, em caso de aprovação, recomenda ao executivo socialista que se volte aos limites máximos de 2011: 24 alunos por turma, no primeiro ciclo, e 28 no segundo e terceiro ciclos e no secundário, a partir do próximo ano letivo (setembro).

"A nossa expectativa (de aprovação) é baseada no programa de Governo do PS, que contemplava a promoção do sucesso e aproveitamento escolar", referiu a parlamentar bloquista.

Joana Mortágua alertou para as "crianças com necessidades especiais em turmas com número de alunos muito acima do previsto" e admitiu outras iniciativas complementares como a recuperação de pares pedagógicos, por exemplo em Educação Visual e Tecnológica, a coadjuvação entre professores, o desdobramento de turmas, além da reorganização curricular e o aproveitamento de professores com "horário-zero", entre outras.

"Uma das medidas mais emblemáticas deste corte arbitrário [desde 2012] foi o aumento do número de alunos por turma, que permitiu uma poupança grande aos cofres do Estado, mas foi muito prejudicial para alunos que hoje se veem em turmas de dimensão demasiado grandes para o suportável - turmas de 30 alunos, professores que têm tantos alunos que não têm sequer capacidade para saber os seus nomes", lamentou.

Segundo a deputada do BE, "os alunos com maiores dificuldades, ficam para trás, são abandonados, para que os outros consigam atingir as metas que é necessário atingir" e, para mais, a maioria dos estudos e informações indicam que "os que chumbam mais, que têm piores resultados, proveem de famílias mais carenciadas", acentuando-se assim a injustiça social.

Lusa

  • Assalto à base militar de Tancos
    0:42

    País

    Cerca de uma centena de granadas e várias munições foram roubadas dos paióis da base militar de Tancos. A Polícia Judiciária Militar já está a investigar.

  • Detido antigo diretor regional do BES na Madeira

    Queda do BES

    Foi detido o antigo diretor do Banco Espírito Santo da Madeira, no âmbito do chamado processo ao Universo GES. João Alexandre Silva tinha sido também o representante do BES na Venezuela, onde a instituição portuguesa abriu várias agências em diversas cidades e tinha cerca de 7600 clientes domiciliados.

    Notícia SIC

  • Couves, arroz integral e bróculos biológicos com pesticidas sintéticos
    2:29
  • ASAE apreende leite com água oxigenada para fabrico de queijo

    Economia

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu leite com água oxigenada, destinado ao fabrico de queijo. As investigações decorreram nos últimos dois meses e foram dirigidas a vários produtores de leite. As investigações iniciaram-se com a deteção de uma viatura para transporte do leite sem qualquer sistema de refrigeração.

  • Só 40% das multas por falta de limpeza dos terrenos foram cobradas em 2016
    1:43

    País

    Este ano, a Guarda Nacional Republicana já autuou mais de 660 proprietários de terrenos, que não cumpriram as regras de prevenção e proteção das florestas contra incêndios, sobretudo as de limpeza. Em 2016, das mais de duas mil multas passadas pela GNR, só 40% foram cobradas. Relativamente a este ano, apenas um terço das multas foram pagas.

  • Porto Design Factory: um lava-louças com tecnologia ultrassom e muitas outras coisas
    1:45
  • Jovens participam na maior competição nacional de aplicações
    2:10

    País

    O presente e o futuro passam cada vez mais pelas novas tecnologias, sobretudo as aplicações. Alunos de cerca de 100 escolas estão a participar na terceira edição da Apps For Good, a maior competição nacional de aplicações desenvolvidas por jovens, que decorre em Matosinhos.

  • O iPhone faz 10 anos
    2:01