sicnot

Perfil

País

Quase 30% dos portugueses nunca usaram Internet

A percentagem de portugueses (dos 16 aos 74 anos) que nunca utilizou Internet diminuiu de 32% em 2014 para 28% no ano passado, anunciou a Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM), reconhecendo "a distância" da média europeia de 16%.

Os dados foram divulgados por ocasião do Dia Europeu da Internet Segura, que se comemora todos os anos em fevereiro. (Arquivo)

Os dados foram divulgados por ocasião do Dia Europeu da Internet Segura, que se comemora todos os anos em fevereiro. (Arquivo)

Damian Dovarganes / AP

Os dados do regulador das comunicações, que se referem a portugueses entre os 16 e os 74 anos e constam do relatório 'O consumidor de comunicações eletrónicas 2015' , indicam ainda que a distância face à média da União Europeia é ainda mais evidente entre as pesoas de idades mais avançadas: 27% utilizam a Internet em Portugal, contra 45% na Europa dos 28 (UE28).

O nível de escolaridade também influencia o uso da Internet e em Portugal 49% dos que nunca usaram aquele meio têm um nível de escolaridade mais baixo, contra contra 59% na União Europeia.

"No caso de indivíduos com um nível de escolaridade mais alta (sobretudo com o ensino secundário) Portugal (95,6%) destaca-se por estar bastante acima da média da UE28 (83%) na utilização do serviço de acesso à Internet (mais 13 pontos percentuais)", lê-se na nota da ANACOM.

Nos que têm formação académica de nível superior, Portugal apresenta ainda um maior nível de utilização de internet, 98,4%, contra 96% na UE28.

Os dados do regulador revelam ainda o peso da situação de reforma no uso de internet: em Portugal, 32% das pessoas que nunca usaram internet são reformados, enquanto na União Europeia são 53%.

Sobre o uso de serviços de telecomunicações, a ANACOm diz que cada vez mais os portugueses (com 15 ou mais anos) consomem mais serviços, tendo subido a percentagem do que utilizavam três ou mais serviços de telecomunicações, de 59% em 2011, para 75% em 2015.

"Se considerarmos o consumo dos cinco serviços: telefone fixo, telemóvel, banda larga fixa e móvel e a televisão por subscrição, constata-se que em 2015 os mesmos eram utilizados por um terço dos indivíduos, percentagem que em 2011 era de apenas 13%", acrescenta.

De acordo com a caracterização feita no referido relatório, 73% dos lares têm serviços em pacotes, 40% dispõem de acesso a banda larga fixa por fibra ótica, 38% das pessoas têm banda larga no telemóvel e 67% dos utilizadores de telemóvel têm smartphones.

  • O dia em que o Brexit começa
    1:25

    Brexit

    A primeira-ministra britânica já assinou a carta que vai enviar ao Conselho Europeu para formalizar a vontade do Reino Unido de sair da União Europeia. O artigo 50.º do Tratado de Lisboa será ativado nas próximas horas. Na véspera, Theresa May recebeu da Escócia um novo contratempo político.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Governo vai dar mais meios à investigação criminal
    2:34

    País

    A ministra da Justiça garante que o Governo vai dar mais meios à investigação criminal, mas assegura que não vai mexer nos prazos dos inquéritos. A questão tem sido insistentemente levantada pela defesa de José Sócrates, que se queixa de que a Operação Marquês já ultrapassou todos os prazos.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.