sicnot

Perfil

País

Rui Moreira escreve livro sobre TAP e abandono do aeroporto do Porto

O presidente da Câmara do Porto escreveu um livro sobre a TAP e a "polémica estratégia de abandono do aeroporto do Porto" e a publicação vai ser lançada na terça-feira, avançou hoje à Lusa o seu adjunto.

JOS\303\211 COELHO

Ao longo de 250 páginas, "TAP - Caixa Negra" desvenda "os bastidores do diferendo" do autarca independente contra a transportadora, avançando com "pormenores desconhecidos acerca da vinda da Ryanair para Portugal, de jantares secretos e cartas a vários primeiros-ministros", refere Nuno Santos, adjunto do autarca e co-autor da publicação.

Editado pela Almedina e prefaciado por Luís Valente de Oliveira, ex-ministro em cinco governos de Portugal, o livro revela ainda a opinião de Moreira "sobre o centralismo crescente em Portugal" e explica as razões da "guerra séria" que o autarca independente Rui Moreira "tem lançado em defesa do aeroporto do Porto, da sua cidade e da região Norte.

Nos últimos meses, Rui Moreira tem criticado a estratégia da TAP para o Porto e admitiu apelar ao boicote da região à transportadora, acusando-a de ter em curso uma estratégia para "destruir o aeroporto Francisco Sá Carneiro", no Porto, e construir, em Lisboa, "um novo aeroporto e uma nova ponte".

A "guerra séria" que Moreira disse ter em curso contra a TAP deve-se, em parte, à ligação aérea entre Vigo e Lisboa e à suspensão de quatro rotas europeias que a TAP diz representarem um prejuízo de 8,02 milhões de euros, ao passo que a autarquia do Porto garante terem uma "ocupação média de 90%", representando "o transporte de perto de 190 mil passageiros, em 1.867 voos de ida e volta".

"TAP -- Caixa Negra" vai ser lançada no mercado no próximo dia 22, terça-feira, num local ainda por divulgar.

Os autores dividem os textos em dez capítulos, recuando no tempo "para que se percebam todos os contornos da privatização da ANA, empresa gestora dos aeroportos em Portugal, e a luta que Moreira, então presidente da Associação Comercial do Porto, travou para evitar a construção do aeroporto na Ota e em Alcochete", descreve Nuno Santos.

O livro divulga também "números e outros dados acerca da atividade da TAP, das suas participadas, dos negócios no Brasil, da compra e desaparecimento da Portugália e da contratação da White Airways para operar a anunciada ponte aérea entre o Porto e Lisboa, com aviões da brasileira Azul".

"Na narração que faz dos acontecimentos, Rui Moreira revela pormenores desconhecidos acerca da vinda da Ryanair para Portugal, de jantares secretos e cartas a vários primeiros-ministros e transmite com clareza o que pensa sobre o centralismo crescente em Portugal", acrescentou Nuno Santos.

Lusa

  • Atentados na Catalunha estão relacionados, 14 mortos

    Ataque em Barcelona

    Uma pessoa morreu e cinco suspeitos foram abatidos num segundo ataque esta madrugada em Espanha, depois do atentado de ontem que fez 13 mortos em Barcelona. As operações de busca centram-se num nome: Moussa Oukabir. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Driss Oukabir: suspeito do atentado ou vítima de roubo de identidade?
    2:40

    Ataque em Barcelona

    Um dos dois suspeitos, do ataque nas Ramblas, detidos pela polícia foi inicialmente identificado como Driss Oukabir, um homem de 28 anos. Mais tarde, um homem com o mesmo nome apresentou-se numa esquadra em Girona, a mais de 100 quilómetros do local do atropelamento afirmando que lhe tinha sido roubada a identificação. De acordo com alguma imprensa espanhola, poderá ter sido o irmão, Moussa Oukabir, um jovem de 18 anos que vive em Barcelona, como explicou também Nuno Rogeiro, comentador da SIC.

  • "Nas Ramblas, é como se nada tivesse acontecido"
    1:35

    Ataque em Barcelona

    Um atentado terrorista em Barcelona matou 13 pessoas e feriu cerca de 100. O ataque aconteceu na zona das Ramblas, quando uma carrinha avançou sobre quem circulava nessa grande via no centro da capital da Catalunha. O repórter Emanuel Nunes está em Barcelona e deu conta do regresso à normalidade nas Ramblas, logo às primeiras horas da manhã.

  • Barcelona abalada pelo terrorismo
    1:03
  • "O abandono provoca incêndios desta dimensão"
    0:55

    País

    O antigo vereador da Câmara de Mação José Silva acredita que a desertificação do interior também é, em parte, responsável pelos incêndios. Segundo José Silva, Mação tem cada vez menos habitantes e é por essa razão que os terrenos são deixados ao abandono.

  • Mação perdeu 80% da área florestal
    3:39
  • Médicos e ministro da Saúde voltam hoje às negociações

    País

    O Ministério da Saúde deverá apresentar uma proposta que poderá ser decisiva para a convocação ou não de uma nova greve. O Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional de Médicos tinham anunciado, no dia 11 de agosto, que vão realizar uma greve de dois dias na primeira semana de outubro, se a nova proposta negocial não levar em conta o que reivindicam.