sicnot

Perfil

País

Seis notícias para começar o dia bem informado

O funeral de Nicolau Breyner realiza-se esta tarde, no cemitério do Alto de São João, em Lisboa, onde será cremado. A votação final global do Orçamento do Estado para 2016 realiza-se hoje, depois de semanas de trabalho na especialidade. Nos EUA, o republicano Marco Rubio abandonou a corrida à Casa Branca e Donald Trump e Hillary Clinton confirmaram o favoritismo. Lula da Silva ainda está a ponderar se assume o cargo de ministro no governo de Dilma. A Coreia do Norte condena um estudante dos EUA a 15 anos de trabalhos forçados por roubar cartaz.

1. Funeral de Nicolau Breyner realiza-se hoje após missa na Basília da Estrela

2. Realiza-se hoje a votação final do Orçamento de Estado

3. Clinton e Trump confirmam favoritismo na segunda Super Terça-Feira

4. Lula anuncia hoje se aceita ou não ser ministro

5. Estudante dos EUA condenado a 15 anos de trabalho forçado na Coreia do Norte

6. O tempo para hoje

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.