sicnot

Perfil

País

Relação de Lisboa nega liberdade condicional a embaixador Jorge Ritto

O Tribunal da Relação de Lisboa rejeitou o recurso do embaixador Jorge Ritto, para obter a liberdade condicional, confirmando a recusa do juiz de execução de penas em libertar antecipadamente aquele arguido do processo Casa Pia.

2003 - O embaixador Jorge Ritto é detido para interrogatório, no âmbito do processo Casa Pia

2003 - O embaixador Jorge Ritto é detido para interrogatório, no âmbito do processo Casa Pia

Armando Franca

Fonte do Tribunal da Relação de Lisboa adiantou à agência Lusa que, na quarta-feira, foi negado provimento ao recurso interposto por Jorge Ritto, contra a decisão do Tribunal de Execução de Penas de lhe recusar a liberdade condicional.

A decisão do Tribunal da Relação de Lisboa foi proferida pelos desembargadores Elisa Marques (relatora) e Adelino Barradas Oliveira (adjunto).

Jorge Ritto cumpre, no Estabelecimento Prisional da Carregueira, em Belas, concelho de Sintra, uma pena de seis anos e oito meses de prisão, por crimes de abuso sexual contra jovens da Casa Pia.

Na passada semana, o Tribunal de Execução de Penas (TEP) recusou igualmente a liberdade condicional ao ex-apresentador de televisão Carlos Cruz, que já completou dois terços da pena única de seis anos de prisão a que foi condenado, no processo Casa Pia

Ricardo Sá Fernandes, advogado de Carlos Cruz, disse à Lusa que ia recorrer da decisão para a Relação de Lisboa.

No processo Casa Pia, relacionado com abusos sexuais de alunos e ex-alunos da instituição, foram ainda condenados o antigo motorista casapiano Carlos Silvino (15 anos de prisão), o médico Ferreira Dinis (sete anos) e o antigo provedor-adjunto da instituição Manuel Abrantes (cinco anos e nove meses).

Lusa

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46