sicnot

Perfil

País

Diário Económico suspende temporariamente edição em papel

A Administração do Diário Económico, que hoje tem nas bancas a última edição em papel, com a manchete "Obrigado", avança na página online e no jornal impresso esperar que esta seja uma suspensão temporária.

"O Diário Económico suspende hoje a sua edição em papel. É, esperamos todos, uma suspensão temporária", refere a nota assinada pela administração do jornal publicada na última página da edição do diário em papel, estando igualmente em destaque na edição online.

Segundo a mesma nota, "estão asseguradas as condições para a marca Económico manter na televisão ETV e na plataforma digital (www.economico.pt) uma continuidade na produção de conteúdos de excelência".

No passado dia 10 de março, os trabalhadores do Diário Económico realizaram uma greve de 24 horas para reivindicar o pagamento dos salários em atraso, pois "apesar da violação de que são alvo" em relação "a um direito elementar", os trabalhadores "têm assegurado o regular funcionamento da empresa", disse então à Lusa o delegado sindical e membro da Comissão Instaladora da Comissão de Trabalhadores do Diário Económico, Paulo Jorge Pereira.

A 02 de março, a Ongoing Strategy Investments, holding do grupo que detém o Diário Económico, entrou em processo especial de revitalização de empresas devido às dificuldades financeiras, tendo sido nomeado já um administrador judicial provisório.

A direção editorial do Económico, que apresentou a demissão do cargo a 08 de março, deixa hoje uma mensagem na última página do jornal impresso, na qual começa por agradecer a todos os leitores, parceiros e anunciantes, lembrando que têm em mãos a última edição da série em que o Diário Económico é impresso em papel.

O diretor, Raul Vaz, e os subdiretores Bruno Faria Lopes, Francisco Ferreira da Silva e Tiago Freire, que cessam agora funções, agradecem ainda à redação do Económico salientando que esta "tem demonstrado um espirito de missão e uma capacidade de trabalho que merece ser salientada".

"Quer agradecer a todos os colegas dos demais departamentos do Económico, que revelaram esse mesmo espirito. A vida desta marca de 26 anos prossegue na internet e na televisão. A todos o nosso obrigada", pode ler-se na última página, onde aparecem algumas das primeiras capas do jornal 'salmão'.

O Diário Económico foi lançado a 30 de outubro de 1989, com direção de Jaime Antunes, Silvério do Canto e Goulart Machado. No ano em que faria 27 anos de existência, deixa as bancas, com Raul Vaz como diretor, que está demissionário desde a semana passada.

O Económico, incluindo televisão e jornal, emprega 138 pessoas, 31 dos quais jornalistas.

Lusa

  • "O euro como o conhecemos é uma construção imperfeita"
    1:26

    Economia

    O primeiro-ministro diz que o euro como o conhecemos é uma construção imperfeita e que sem regras iguais para todos não é possível a reforma da moeda única. As declarações de António Costa foram feitas esta terça-feira, em Lisboa, numa conferência intitulada de "Consolidar o Euro. Promover a Convergência".

  • "A Miss Helsínquia é a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza"

    Mundo

    Sephora Lindsay Ikabala venceu o concurso Miss Helsínquia 2017 e, desde então, tem vindo a ser insultada e criticada nas redes sociais. A nigeriana de 19 anos vive na cidade desde criança. "A Miss Helsínquia é literalmente a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza", é apenas um dos muitos comentários que circula nas redes sociais.

  • As propostas Chanel para a próxima estação
    1:34

    Mundo

    Um dos desfiles mais aguardados do mundo da moda aconteceu esta segunda-feira, em Paris, com as propostas da casa Chanel para a próxima estação primavera/verão. No final do desfile, e pela primeira vez em 30 anos, Karl Lagarfeld não deu nenhuma entrevista à comunicação social.