sicnot

Perfil

País

Portugueses desconhecem quantos anos terão de trabalhar para receber pensão completa

A percentagem de portugueses que admite desconhecer o número de anos de contribuições necessários para receber a pensão de reforma na totalidade, bem como o funcionamento do sistema público de pensões, aumentou até 2015.

REUTERS

De acordo a III Sondagem sobre as Pensões e os Hábitos de Poupança em Portugal, hoje divulgada, a percentagem de portugueses que desconhece o número de anos de contribuições necessário para receber 100% da pensão subiu de 36% em 2013, para 43% em 2015.

O inquérito, elaborado pelo Instituto BBVA de Pensões, mostra que no ano passado apenas 59% dos entrevistados tinham conhecimento sobre os seus próprios anos de contribuições, face a 68% em 2014.

Relativamente ao conhecimento sobre a pensão média em Portugal, 32% dos entrevistados admitiu desconhecer o seu valor, que era de 493,5 euros em 2013, de 457,7 euros em 2014 e de 409,9 euros em 2015.

Entre os entrevistados, assinala a consulta, "existe uma desconfiança generalizada das pessoas entrevistadas sobre o facto do Fundo de Estabilização Financeira ter capacidade suficiente para garantir o pagamento de pensões futuras".

Apenas 29% dos inquiridos sabem da existência do Fundo e "dois em cada três dos entrevistados que o conhecem não acreditam que possa ser suficiente para pagar pensões futuras".

As alterações na legislação relativa às pensões são conhecidas apenas por 38% dos inquiridos.

O inquérito conclui ainda que "a população portuguesa é pessimista quanto ao futuro, mas atualmente esse nível de pessimismo é menor do que em 2014".

O universo de análise desta sondagem é a população portuguesa residente em Portugal e a amostra é de 1.004 entrevistas, o que corresponde a um nível de confiança de 95,5%.

As entrevistas ocorreram entre 29 de setembro e 15 de outubro de 2015.

Lusa

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.