sicnot

Perfil

País

Início de semana com chuva, granizo e queda de neve

O início de semana vai ser marcado pela continuação da chuva, que poderá ser de granizo, e acompanhada por trovoadas e queda de neve nos 1.200/1.400 metros, adiantou à agência Lusa o meteorologista Bruno Café.

© Mike Hutchings / Reuters

"Hoje e terça-feira vão ser dias com períodos de céu muito nublado. Vamos continuar com regime de aguaceiros, que poderão ser de granizo e sob a forma de neve nos 1.200/1.400 metros. Na terça-feira, a quota sobe para 1.400/1.600", disse à Lusa o meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com Bruno Café, estão também previstas condições favoráveis à ocorrência de trovoadas, o vento vai soprar em geral fraco do quadrante norte, sendo moderado a forte nas terras altas, formação de gelo e geada e neblinas ou nevoeiro matinal.

"Em termos de temperaturas, não estamos a prever grandes alterações. Na generalidade do território vão variar entre os 15 e os 20 graus Celsius, sendo que, no interior norte e centro, serão entre os 10 e os 15, e as mínimas vão situar-se entre os 05 e os 10, que no interior serão entre os zero e os 05 graus.

Segundo o especialista do IPMA, a tendência de chuva vai manter-se pelo menos até quarta-feira, sendo que na sexta-feira deverá regressar.

O IPMA prevê para hoje no continente períodos de céu muito nublado, aguaceiros, em especial durante a tarde e nas regiões centro e sul, que poderão ser por vezes de granizo e que serão de neve acima de 1.200/1.400 metros e condições favoráveis à ocorrência de trovoada.

Está também previsto vento em geral fraco do quadrante norte, soprando temporariamente moderado nas terras altas e na faixa costeira ocidental, formação de gelo ou geada nas regiões do interior norte e centro e neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais.

Para a Madeira, o instituto estima períodos de céu muito nublado, aguaceiros, em especial nas vertentes norte e nas terras altas, que serão de neve nos pontos mais altos da ilha, vento moderado a forte do quadrante norte, soprando temporariamente forte com rajadas até 70 quilómetros por hora nas terras altas.

Nos Açores, a previsão aponta para céu geralmente muito nublado, períodos de chuva fraca ou chuvisco, passando a aguaceiros fracos e vento bonançoso a moderado.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 08 e 16 graus Celsius, no Porto entre 07 e 17, em Viana do Castelo entre 07 e 18, em Vila Real entre 05 e 15, em Viseu entre 04 e 14, em Bragança entre 03 e 14, na Guarda entre 02 e 08, em Castelo Branco entre 06 e 14, em Coimbra entre 07 e 16, em Santarém entre 07 e 17, em Évora entre 03 e 15, em Beja entre 04 e 15, em Faro entre 07 e 16, no Funchal entre 13 e 19, em Ponta Delgada entre 11 e 16, em Angra do Heroísmo entre 11 e 18, e em Santa Cruz das Flores entre 13 e 18.

Lusa

  • O tempo para hoje
    0:26

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje períodos de céu muito nublado. Aguaceiros, em especial durante a tarde e nas regiões Centro e Sul, que poderão ser por vezes de granizo e que serão de neve acima de 1200/1400 metros. Condições favoráveis à ocorrência de trovoada. Vento em geral fraco (inferior a 20 km/h) do quadrante norte, soprando temporariamente moderado (20 a 30 km/h) nas terras altas e na faixa costeira ocidental. Formação de gelo ou geada nas regiões do interior Norte e Centro. Neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais.

  • Catalunha vs Espanha
    29:35

    Grande Reportagem SIC

    2017 ficará como o ano da Catalunha e de como a região espanhola foi falada em todo o mundo, por causa do grito de independência que não aconteceu. O jornalista Henrique Cymerman esteve na Catalunha e foi um dos únicos repórteres do mundo que conseguiu chegar ao esconderijo do presidente demissionário do Governo catalão, Carles Puigdemont, em Bruxelas.

  • Tiroteio em Espanha causa três mortos

    Mundo

    Um tiroteio na cidade espanhola de Teruel, na região de Aragão, fez esta quinta-feira três mortos, entre os quais dois elementos da Guardia Civil. O atirador está em fuga.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • Os Simpsons já sabiam em 1998 que a Fox iria pertencer à Disney

    Cultura

    Os Simpsons acertaram outra vez. Algo que tem acontecido regularmente nos últimos tempos, com a eleição de Donald Trump, o aparecimento do vírus Ébola ou o escândalo dos Panama Papers. Desta vez, a previsão remonta a 1998, quando a série previu que a 20th Century Fox iria pertencer à Disney.

    SIC