sicnot

Perfil

País

Motas vão poder circular nas faixas BUS de Lisboa ainda este ano

A Câmara Municipal de Lisboa aprovou hoje, por unanimidade, a circulação experimental de motociclos nalgumas faixas de transportes públicos da cidade, o que o executivo pretende ver iniciado ainda este ano.

Em declarações à agência Lusa no final da reunião privada em que se aprovou o início do projeto-piloto nas avenidas Calouste Gulbenkian e de Berna entre a Praça de Espanha e o Largo Azeredo Perdigão e na Rua Braamcamp entre a Rua Rodrigo da Fonseca e a Rua Duque de Palmela, fonte do gabinete de imprensa explicou que, antes, "há necessidade de fazer algumas obras físicas curtas e pinturas nos pavimentos".

A autarquia espera iniciar esta experiência "o mais breve possível", adiantou a mesma fonte, garantindo que isso acontecerá ainda este ano.

A proposta, assinada pelos vereadores do Urbanismo Manuel Salgado e da Mobilidade de Proximidade Carlos Manuel Castro, explica que a alteração do Código da Estrada veio permitir esta aplicação, mediante deliberação municipal e que, por isso, a Direção Municipal de Mobilidade e Transportes estudou essa possibilidade.

Desse estudo, "conclui-se que se deverá iniciar o processo de forma experimental sob a forma de um projeto-piloto, à semelhança de outros municípios, o qual, se bem-sucedido, poderá ser alargado ao resto da cidade", apontam os autarcas.

A escolhida das vias teve por base "critérios de segurança na circulação, fluidez de tráfego e a ligação entre pontos de atração, zonas residenciais, polos de emprego, redes de transporte público e interfaces", justificam.

No final do encontro, o vereador centrista, João Gonçalves Pereira, que apresentou uma proposta para se dar início a esta experiência em fevereiro de 2015, congratulou-se com a decisão, por dar cumprimento à deliberação do CDS.

Na altura, com o documento aprovado por unanimidade, ficou assente que a Direção Municipal de Mobilidade e Transportes iria realizar em seis meses um estudo sobre a viabilidade do projeto.

Nessa ocasião, foi ainda aprovada uma proposta do PCP para que as motos tenham uma "caixa de paragem adiante dos outros veículos para poderem partir antes e não serem incómodas para o trânsito", referiu o vereador comunista Carlos Moura, indicando que tal possibilidade vai agora ser avaliada pelos serviços.

Hoje, foi também aprovada por unanimidade a regularização contabilística das contas das empresas municipais de estacionamento e da gestão dos bairros sociais, para estarem de acordo com as contas da autarquia.

Já a proposta que visa a ratificação dos pagamentos de despesas de representação dos dirigentes da Câmara feitos há menos de um ano -- que surgiu após dúvidas de legalidade por esta atribuição não ter tido aval da Assembleia Municipal --, foi aprovada por maioria.

A construção de um edifício multiusos numa área de 8.986 metros quadrados, com um hipermercado do grupo Sonae, um fitness center, escritórios, estacionamento e espaço verde na Avenida David Mourão Ferreira no Lumiar, foi aprovada com voto contra do PCP e abstenção do CDS-PP.

Para a reunião pública desta tarde, foi adiada a nova proposta de requalificação da Segunda Circular.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.